SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Mesmo com nota máxima em piano, garoto não é aceito em Escola de Música

Mãe de pianista entra com recurso para garantir a aprovação do filho na Escola de Música de Brasília. Garoto de 9 anos obteve pontuação máxima no teste prático, mas não passou na prova teórica

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 07/01/2013 12:05 / atualizado em 07/01/2013 12:08

Gabriel Mattos Piernes sabe, aos 9 anos, que tem condições de ter a profissão dos sonhos no futuro. O garoto toca piano há quatro anos e sabe ler partituras de grandes compositores, como Beethoven, Bach e Mozart. A nova paixão é a banda britânica Coldplay, cujas músicas ele sabe reproduzir de cor no instrumento.

Mas, como em todo sonho, começou a encontrar dificuldades. A primeira pedra no caminho apareceu em 28 de dezembro, quando ele recebeu o resultado da seleção para a turma infantil da Escola de Música de Brasília (EMB). O menino ficou em 13º lugar no certame, que ofereceu 12 vagas. Por 0,8 ponto, Gabriel está fora da turma — passou na prova prática e foi reprovado na teórica.

Quando souberam do resultado, mãe e filho, moradores da Asa Sul, ficaram chocados. “Eu nunca tinha visto esse menino chorando. Não sei se eles admitem alunos porque eles têm talento ou porque escreveram a matéria corretamente em uma prova”, questiona Pethy Matos, 48 anos, publicitária.
Tags:

publicidade

publicidade