SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Alunos do Fábrica Social recebem cartões de benefícios do BRB

Auxílios transporte, alimentação, por frequência e produtividade serão pagos de forma conjunta

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 29/08/2013 17:30 / atualizado em 29/08/2013 18:00

Roberto Castro/GDF
Aproximadamente 700 cartões bancários "Benefício BRB" foram entregues,nesta quinta-feira (29), à primeira turma de alunos do programa de capacitação profissional "Fábrica Social", que oferece aos participantes profissionalização e auxílio que pode chegar a R$ 2 mil.

Com o cartão, os inscritos receberão conjuntamente os auxílios transporte, alimentação no valor R$ 304 e os relativos à frequência e à produção individual.

"Entrar nesse projeto é abrir uma porta para mudar de vida. O governo está ajudando quem mais precisa a progredir com essa profissionalização e esse auxílio em dinheiro", contou Eva Lúcia Barbosa de Brito, 42 anos, que nunca trabalhou por não ter tido oportunidade para se profissionalizar.

As oficinas de capacitação, que começaram dia 29 de julho, ocorrem de segunda a sexta-feira, e cada aula dura seis horas.

Entre os cursos oferecidos estão bordado industrial; serigrafia; corte, costura e confecção de uniformes; corte e costura de laminados; confecção de bolas e redes esportivas; operação e manuseio de máquinas e equipamentos industriais.

Cada pessoa tem um ciclo de capacitação que dura 24 meses. Após esse período, os beneficiados são orientados a atuar fora do projeto, trabalhar em outras empresas ou abrir seu próprio negócio com ajuda do programa de microcrédito do GDF, o "Prospera".

As pessoas beneficiadas estão inscritas no programa Bolsa Família- DF Sem Miséria, que é um dos requisitos básicos para participar do "Fábrica Social".

Das vagas, 5% são destinadas a idosos, e o mesmo quantitativo, para pessoas com deficiência e para adolescentes em conflito com a lei.

Da primeira turma, aproximadamente 54% dos participantes são moradores da Estrutural, que apresenta um quadro de 60% de vulnerabilidade social.

"Nosso esforço é para diminuir a desigualdade social e combater a pobreza. Por isso instalamos essa fábrica nas Estrutural. Esse programa é para quem mais precisa. Quem já ganha o Bolsa Família vai ter agora a renda duplicada ou triplicada", destacou o governador Agnelo Queiroz.

INSCRIÇÕES ABERTAS
O segundo cadastro para participar do programa estará aberto até o dia 22 de setembro. Os interessados devem estar inscritos no "Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal" (CadÚnico) e residir no DF.

Além disso, é necessário ter renda familiar per capta de até R$ 140; estar com o cadastro atualizado no Centro de Referência de Assistência Social (Cras); e possuir pelo menos 16 anos de idade.

A inscrição pode ser efetuadas pelo telefone 156, opção 8.
Tags:

publicidade

publicidade