SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Parceria entre instituições abre mercados no sul

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 11/09/2013 17:51 / atualizado em 11/09/2013 19:24

Foto: Arquivo IFSul
A vocação para o desenvolvimento de energia eólica, produção de biomassa, cultivo de vinhedos e turismo definiram a ampliação dos cursos técnicos de fronteira no campus Santana do Livramento do Instituto Federal Sul Rio-grandense (IFSul), que fica na divisa das cidades de Santana do Livramento (RS) com Rivera, no Uruguai.

Em 2014, segundo o diretor do cámpus, Paulo Asconavieta, a unidade vai abrir cursos técnicos integrados de sistemas de energia renovável e eletroeletrônica para jovens que estejam ingressando no ensino médio no Brasil e no secundário no Uruguai. Ao mesmo tempo, o campus vai continuar com o curso de informática para a internet para jovens e adultos que tenham concluído o médio. Nessa área, o campus já formou a primeira turma e tem outras oito em funcionamento. As vagas de todos os cursos são repartidas entre brasileiros e uruguaios – 50% para cada nacionalidade.

Do outro lado, em Rivera, o processo é o mesmo, mas os cursos técnicos são de outras áreas. A instituição parceira do campus Santana do Livramento é a Universidade do Trabalho do Uruguai (UTU) e a formação é ministrada pela Escola Técnica Superior de Rivera, que corresponde ao status do instituto federal de educação profissional e tecnológica no Brasil.

A Escola Técnica Superior de Rivera vai abrir cursos de turismo e logística em 2014 e continuar com o curso atual de controle ambiental. No próximo ano, segundo o professor Paulo Asconavieta, o projeto Escolas Técnicas de Fronteira, que é uma iniciativa conjunta entre Brasil e Uruguai para ampliar a educação profissional, fortalecer as áreas de fronteira e desenvolver a região, terá oito cursos em funcionamento, sendo quatro em cada país, todos focados no potencial das duas cidades.

Projeto
Criado em 2009, o projeto Escolas Técnicas de Fronteira tem forma própria de trabalho: definição conjunta de cursos e da linha pedagógica pelas instituições dos países envolvidos. No caso de Santana do Livramento e Rivera, cada país tem direito a 50% das vagas nos cursos, o ensino é ministrado em português e espanhol, e a certificação é válida no Brasil e no Uruguai, o que garante acesso ao mercado de trabalho nos dois países.

Hoje, segundo o diretor do campus de Santana do Livramento, ao final do curso técnico os brasileiros já recebem certificado de proficiência em língua espanhola. Para assegurar a paridade de direitos, Paulo Asconavieta solicitou ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) autorização para o campus ser um centro emissor do Certificado de Proficiência em Língua Portuguesa para Estrangeiros (Celpe-Bras) para os estudantes uruguaios formados na unidade.

Potencial
Santana do Livramento, que fica na mesorregião sudoeste do Rio Grande do Sul, tem 82.500 mil habitantes segundo o censo demográfico de 2010. A região em que o município está situado, diz o diretor do campus, tem clima propício para a produção de frutas, com destaque para a vinicultura. O turismo de compras também é forte. Rivera se destaca pelos freeshops que atraem gaúchos de todo o estado e moradores da região Sul. Tem ainda um porto seco por onde circulam mercadorias do Brasil, Uruguai e Argentina por rodovias, além do começo da revitalização das linhas férreas.

A formação profissional, diz Paulo Asconavieta, tem o compromisso de qualificar trabalhadores para desenvolver os potenciais da região e promover a integração. Rivera, que faz divisa com Santana apenas por uma rua, tem 65 mil habitantes.
Tags:

publicidade

publicidade