SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Jovens encerram curso com ato político

Jovens mostram suas dificuldades e expectativas ao governo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 08/11/2013 13:12

Os jovens que participam do Curso de Formação Agroecológica e Cidadã para a Juventude Rural fizeram, na tarde desta quarta-feira (6), em Planaltina (DF,) um ato político para marcar o encerramento da terceira e última etapa do curso.

Agora os estudantes iniciam a última etapa, que é focada no desenvolvimento de projetos para geração de renda e ampliação do acesso à políticas públicas em seus assentamentos rurais e quilombos.

No ato, os jovens mostraram as dificuldades e expectativas da juventude rural. Com uma peça de teatro do grupo Consciência Arte, eles destacaram como o excesso de agrotóxicos nas plantações brasileiras é um perigo para a saúde de todos. Na peça os jovens trataram também de temas como a saúde pública, as dificuldades do pequeno agricultor e da agroecologia, um dos temas do curso.

O ato contou com a presença do ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República (SG-PR), Gilberto Carvalho, da secretária da Secretaria Nacional da Juventude (SNJ), Severine Macedo, da coordenadora do curso, a professora Monica Molina, do diretor da UnB Planaltina, Luiz Antônio Pasquete, e parceiros do projeto, como o Ministério da Educação, do Desenvolvimento Agrário e a Embrapa.

Abrindo a mesa, Monica Molina fez uma breve explicação do quão importante é esse curso para a juventude rural, “estamos trabalhando com 300 jovens camponeses, do Mato Grosso do Sul, do Mato Grosso, de Goiás, do Distrito Federal e entorno e de Minas Gerais, nessa perspectiva de desenvolver junto com eles um processo formativo capaz de cultivar as práticas agroecológicas e que, além da formação, além dos conteúdos técnicos e científicos, esses jovens possam saber como é que se faz na prática, assim gerando renda para a juventude”.

Severine Macedo resgatou sua militância na juventude rural e lembrou de como os assuntos expostos em cena ainda são atuais. “A agroecologia, o meio ambiente, a saúde no meio rural, a sustentabilidade, o estado político no meio rural, essas pautas continuam atuais e essas demandas e esses desafios continuam existindo. Nós do governo avançamos muito nos últimos anos, em uma série de programas. Mas ainda não é o suficiente, mas o governo tem tentado mudar essa realidade com programas e incentivo para que haja uma mudança nesse cenário“, disse.

Gilberto Carvalho parabenizou os jovens por estarem fazendo esse curso e disse que olhava para os jovens presentes com “a alegria e a esperança de ver uma nova plantação crescendo”. O ministro também afirmou admirar muito os jovens pela coragem que eles tiveram de estar no ato e completou dizendo: “Vocês vieram aqui afirmar e abraçar uma missão: construtores de uma nova realidade, vocês vieram aprender a fazer uma revolução, um novo projeto para a população brasileira”.

O curso


O Curso de Formação Agroecológica e Cidadã para a Juventude Rural é uma parceria entre o Centro Transdisciplinar em Educação do Campo e Desenvolvimento Rural (Cetec), da Faculdade UnB Planaltina (FUP), com a SNJ/SG–PR. O principal objetivo é formar 300 jovens da região Centro-Oeste e Minas Gerias, moradores de assentamentos rurais e quilombos. A formação é voltada para a realização de projetos, em suas localidades, de inclusão produtiva na perspectiva agroecológica, gerando renda para eles e suas famílias, melhoria de qualidade de vida e perspectivas de permanência no campo.

Fonte: Secretaria Nacional de Juventude
Tags:

publicidade

publicidade