SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

ESPAçO DO EMPREENDEDOR »

As vantagens de ser exclusivo

Mercado de produtos especializados, em que a sofisticação traz a qualidade como principal atrativo, veio para ficar

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 30/03/2014 11:51 / atualizado em 30/03/2014 11:53

Antonio Cunha
Empresários têm se aventurado pelo mundo da moderna gastronomia ao apostar no crescimento do interesse pelo mercado gourmet e pelas mudanças no hábito de consumo dos clientes. São boutiques de carnes, doces, pães e outras variedades de alimentos — até mesmo alguns impensáveis, como pipoca. “Não é moda. Está se firmando no mercado conceito de alimentação prazerosa. A culinária pode fazer releituras e promover novas experiências gastronômicas. Não é só onda de restaurante”, afirma Dudu Camargo, conceituado chef e empresário de sucesso.


Sem uma pesquisa de mercado prévia, é difícil enxergar as vantagens de se investir em um comércio exclusivo. É comum pensar que o público será restrito e pequeno, o que pode ocorrer se o plano de negócios não for feito corretamente. Entretanto, sob a ótica do consumidor, é mais fácil encontrar o produto almejado em casas especializadas. Não importa a distância ou até o preço: pela qualidade, o cliente vai a loja que lhe oferece o produto específico sem perder tempo com a procura em outros lugares.


Fernanda Rodrigues trabalhou como gerente de marketing de uma rede de padarias. Ali, cresceu o interesse pela área da confeitaria. Pesquisou durante oito anos por uma franquia com um produto diferente para empreender. “A franquia foi escolhida pelo ineditismo em Brasília”, comenta Fernanda, dona da Brou’ne, casa especializada em brownies. Segundo a empresária, em um negócio com produtos diversos, o cuidado com estoque e produção deve ser redobrado. O segmento exclusivo permite ter um controle maior, evita perda de material e reduz gastos com uma grande equipe e diferentes fornecedores.


“É muito importante que a inovação nas empresas crie mais competitividade e possa ser considerada uma necessidade perene. Algo fundamental no crescimento econômico de toda uma sociedade. Casas especializadas podem, com diferenciais tangíveis no atendimento aos clientes, conquistar o espaço da concorrência de outras marcas”, comenta Ronaldo Clay, consultor de negócios e diretor de comunicação do Instituto llluminante.


Mesmo com grande experiência em comércio e na área, Fernanda consultou o Sebrae. Ela aderiu ao programa Agentes Locais de Inovação (Ali). O estabelecimento é visitado sempre que a empresária solicita. “O consultor me traz novas ideias para serem implementadas na loja. Isso é bom porque tenho a visão de uma pessoa que não está inserida no processo”, avalia.

 

» De graça
No Ali, profissionais especializados avaliam o grau de inovação nas empresas atendidas. Cada agente busca e oferece soluções de acordo com as necessidades de cada empreendimento. O atendimento é gratuito.

 

» Momentos

A promessa de Dilma
Recentemente, durante um encontro da Federação do Comércio do Paraná (Fecomércio), em Foz do Iguaçu, a presidente Dilma Roussef disse que o governo estuda projeto que possibilitará reduzir o tempo de abertura de uma empresa para no máximo uma semana. A atual burocracia exige em média 150 dias para abrir o negócio. A morosidade também é a mesma para o fechamento.

O gênero dos negócios
As mulheres são a maioria na abertura de novos empreendimentos no país. Dados revelados pelo Sebrae, a partir da pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM), mostram que 52% dos novos empreendedores, aqueles com menos de três anos e meio de atividade, são mulheres. Centro-Oeste e Norte são as regiões que apresentaram o maior número de empresárias estabelecidas, em negócios com mais de três anos e meio no mercado.

O avanço das franquias
O faturamento do setor de franchising de 2013 foi de R$ 115,6 bilhões, de acordo com Associação Brasileira de Franchising (ABF). O crescimento foi de 11,9% em comparação com o ano anterior. O segmento de alimentação foi um dos que registrou maior elevação: 16,6%. As expectativas para o segmento em 2014 são de que o faturamento cresça 10%.

Tags:

publicidade

publicidade