SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Matrículas para cursos a distância do ILB encerram-se nesta quarta

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 13/08/2014 12:35 / atualizado em 13/08/2014 12:58

Agência Senado

Marcos Oliveira/Arquivo Senado
Quem estiver apto e quiser se inscrever nos cursos a distância (EaD) ofertados pelo Instituto Legislativo Brasileiro (ILB) no segundo semestre de 2014 tem até esta quarta-feira (13) para fazer a matrícula. São 11 cursos gratuitos e exclusivos para servidores do Poder Legislativo, o que inclui a Câmara dos Deputados, os tribunais de contas (estaduais, municipais e da União), as assembleias legislativas, as câmaras municipais e as escolas do Legislativo. O início das atividades está previsto para 19 de agosto.

Há limite de 120 alunos por curso. As vagas são preenchidas de acordo com a ordem das pré-matrículas e os servidores do Senado têm prioridade. Em seus estudos e atividades, os alunos serão guiados por tutores, que são servidores efetivos e comissionados do Senado, com especialização, mestrado ou doutorado em diversas áreas de conhecimento.

Os cursos com tutoria têm duração de 60 horas. Tratam de temas como Direito Eleitoral; Novo Acordo Ortográfico; Fundamentos da Ciência Econômica; Gestão do Conhecimento Legislativo; Licitação e Contratos Administrativos; Orçamento Público Avançado; Organização de Gabinete Parlamentar; Redação e Técnica Legislativa; Sistema de Informação da Execução Orçamentária (Siga Brasil); e Técnicas em Didática para EaD.

Cursos sem tutoria para todos os cidadãos
A população em geral pode se inscrever para os 21 cursos sem tutoria disponíveis no ILB. Basta ter acesso a um computador. Nessa modalidade de ensino a distância, são disponibilizados cursos sobre temas como Cerimonial no Ambiente Legislativo; Desenvolvimento de Equipes; Direito Administrativo para Gerentes no Setor Público; e Gestão Estratégica com foco na Administração Pública.

No primeiro semestre, as matrículas nos cursos de ensino a distância bateram todos os recordes, chegando a 100 mil inscritos nos cursos com tutoria e naqueles que não requerem a atuação de um mediador. O objetivo, segundo a coordenadora dos cursos sem tutoria, Ana Alba Mafra, é atingir 1 milhão de alunos.

Acesse o link para saber quais cursos estão disponíveis e realizar as pré-matrículas.

Marcos Oliveira/Arquivo Senado
Cursos presenciais atendem demanda de gestores do Senado
O Senado também ministra cursos para a formação de seus servidores. O período de matrículas ainda está aberto para cinco cursos presenciais. Estão disponíveis para inscrição: Gestão de Contratos, com aulas previstas para iniciar em 22 de setembro; Processo Legislativo Orçamentário, com inicio previsto em 28 de agosto; Projeto Básico e Termo de Referência para Licitações, com início em 1º de setembro; Redação oficial, que se inicia em 13 de outubro; e Siafi Operacional, em 8 de setembro. As aulas podem ocorrer em todos os dias da semana ou em dias alternados, dependendo do curso. Mais informações para os servidores do Senado podem ser obtidas na página do ILB.

Até o momento, 232 profissionais, entre servidores efetivos e comissionados, inscreveram-se para atualizar conhecimentos ou iniciar treinamentos nos nove cursos ofertados, que abragem áreas como Processo Legislativo e Regimento Interno; Português Instrumental; Orçamento e Finanças Públicas; e de capacitação nas ferramentas do projeto de transparência sobre orçamento público (Siga Brasil). Para todos estes, não há mais vagas.

O curso de Processo Legislativo e Regimento Interno é um dos mais procurados, com 75 inscritos somente nos três primeiros dias. Deste total, 25 pessoas iniciaram os estudos no dia 11 e os demais aptos estão em fila de espera.

De acordo com coordenador da Coordenação de Treinamento (Cotre), James Carvalho, os cursos ofertados atendem a uma demanda dos próprios chefes de setor, que deram sugestões para a elaboração de um plano de capacitação.

- Os cursos têm o objetivo de suprir lacunas apontadas pelos próprios gestores dos diversos setores da Casa para capacitação e treinamento - explicou.

Ele lembrou ainda que a escolha dos professores – ou facilitadores de aprendizagem – foi realizada por meio de editais de seleção, de maneira transparente e democrática.

- É a primeira vez que o Senado faz esse tipo de seleção – observou.

Ainda conforme Carvalho, os cursos de treinamento ofertados pelo Senado são econômica e ecologicamente sustentáveis, sem impressão de apostilas e intenso uso de ambienteis virtuais, o novo Sistema Saberes, desenvolvido pelo Interlegis e utilizado nos cursos de EaD.
Tags:

publicidade

publicidade