SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Pronatec abre cursos gratuitos em Taguatinga

São cem oportunidades para aprender a trabalhar como carpinteiro, eletricista e armador de ferragens. Idade mínima é de 15 anos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 27/02/2015 12:37

Agência Brasília

O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) está com turmas abertas para três cursos na modalidade Brasil sem Miséria.


São cem vagas, e as pré-matrículas podem ser feitas por telefone ou em alguma unidade dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e dos Centros de Referência Especializada em Assistência Social (Creas). Na inscrição, é necessário levar CPF e comprovante de residência.

As aulas ocorrerão na unidade de Taguatinga Norte do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) com previsão para início em 9 de março. Os cursos são para armador de ferragens, turno vespertino; e carpinteiro de obras, matutino; com 25 vagas cada um. Já o de eletricista industrial oferece 50 lugares, sendo metade para a tarde e o restante para o período noturno.

Para as três oportunidades, a escolaridade mínima exigida é o ensino fundamental incompleto e a faixa etária, a partir de 15 anos. Armador de ferragem e eletricista industrial têm carga horária de 200 horas, enquanto o curso de carpinteiro é de 160 horas.

A gerente de Promoção do Acesso ao Mundo do Trabalho, da Secretaria de Desenvolvimento Social e Humano (Sedhs), Cristina Vieira, frisa que os alunos receberão certificado, o que poderá lhes abrir portas no mercado de trabalho. “As aulas serão embasadas em metodologia prática e teórica, com tecnologia e didática apropriadas para cada curso”, completou.

Cristina lembra que o material é gratuito e que todos os inscritos em modalidades com carga horária superior a 200 horas terão direito a transporte e alimentação.

Existem outros tipos de Pronatec no Distrito Federal, como os ofertados pelas secretarias de Educação, da Criança, do Trabalho e do Turismo. De acordo com os requisitos exigidos pela Secretaria de Desenvolvimento Social e Humano (Sedhs), responsável pela modalidade Brasil sem Miséria, a diferença é que o público-alvo é aquele que possui cadastro nas ações sociais da secretaria.

A prioridade vai para pessoas em situação de extrema pobreza (renda familiar per capita de até R$ 140) e que têm direito a programas federais de transferência de renda, como o Programa Bolsa Família (PBF) e o Benefício de Prestação Continuada (BPC). Porém, o interessado nos cursos sem cadastro na Sedhs poderá ser atendido normalmente, desde que seja encaminhado ao Cras para inclusão.

O Pronatec Brasil sem Miséria começou no DF em 2012. Até agora, mais de 2 mil pessoas foram matriculadas em mais de cem cursos. Existe a previsão de abertura de turmas para outras modalidades no fim de março.

Requisitos
Matrícula: levar CPF e comprovante de residência 
Escolaridade: fundamental incompleto 
Faixa etária: 15 anos
Informações: 3348-5051 e 3348-5052

publicidade

publicidade