SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

WorldSkills 2015

Competidores começam a disputa por medalhas e novas oportunidades

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 13/08/2015 09:28

Portal MEC

Os mais de mil competidores da WorldSkills São Paulo 2015 já estão suando a camisa. Nesta quarta-feira, 12, no complexo do Anhembi Parque, tiveram início as provas que definirão os melhores jovens profissionais em 50 ocupações técnicas do mundo da indústria e da prestação de serviços. Além das medalhas, a expectativa é de que o evento possa contribuir para o desenvolvimento econômico e social.

 

Em suas edições anteriores, a WorldSkills sempre deixa como resultado um salto na educação profissional tecnológica no país que a recebe. Neste ponto, organizadores e parceiros são categóricos em afirmar a importância da competição.

 

“A realização da WorldSkills no Brasil contribuirá para o fortalecimento da agenda da educação profissional no país, estimulando mais jovens a buscar a formação técnica”, prevê Marcelo Feres, titular da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) do Ministério da Educação.

 

Já o diretor-geral do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Rafael Lucchesi, considera que a educação profissional é o caminho para aumentar a produtividade e a competividade do parque fabril nacional. Segundo o diretor, no Brasil, menos de 10% dos jovens fazem educação profissional junto com a educação regular. A média dos países desenvolvidos é de 50%, porém alguns ultrapassam essa porcentagem, como a Áustria, que atinge o índice de 74%, assim como o Japão (70%) e a Alemanha (52%).

 

E parte desses países tiveram a Worldskills como fator primordial para o salto nesse índice. “Na Finlândia, por exemplo, sede da disputa em 2005, a movimentação no país naquele período ampliou o interesse dos jovens e, hoje, 70% deles cursam, ao mesmo tempo, educação básica e ensino técnico”, revela Lucchesi.

 

Medalhas – Nesta quarta-feira, 12, já tiveram início as provas da Worldskills nas 50 ocupações em disputa. Os competidores devem desempenhar tarefas do dia a dia do trabalho nas empresas, atendendo a padrões internacionais de qualidade e tempo. Todas as provas são observadas por um grupo atento de avaliadores.

 

Os jovens profissionais da ocupação de eletricidade industrial, por exemplo, farão a instalação de redes elétricas e de iluminação capazes de alimentar uma fábrica; os da robótica móvel terão de produzir e programar um robô para tarefas específicas; os de manutenção de aeronaves consertarão defeitos de motores de helicópteros e aviões; e os de panificação farão diversos tipos de pães.

 

Os resultados da competição só serão divulgados na cerimônia de encerramento, que acontece no próximo domingo, 16, a partir das 17 horas, no ginásio do Ibirapuera.

 

A WorldSkills 2015 é organizada pela WorldSkills International e pelo Senai. O Ministério da Educação é parceiro na realização do evento.

 

Assessoria de Comunicação Social, com informações da Setec

publicidade

publicidade