SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Idiomas sem Fronteiras

Programa é ampliado para a rede de educação profissional

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 10/02/2016 20:39

Portal MEC

Estudantes e servidores da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica podem agora ser atendidos pelo programa Idiomas sem Fronteiras (IsF), iniciativa do Ministério da Educação para promover a formação inicial e continuada e a capacitação em diferentes idiomas e contribuir para o desenvolvimento de uma política linguística no país.

 

As instituições que integram a Rede Federal já participavam do IsF como centros aplicadores de testes de proficiência, o Toefl–ITP (test of english as a foreign language – integral transformative practice) e toeic (test of english for international communication). Portaria do MEC publicada em janeiro último torna os institutos federais de educação, ciência e tecnologia aptos a atuar na oferta de cursos a distância por meio do curso MyEnglish On-Line e a implantar núcleos de línguas (NucLi).

A implantação desses núcleos nos institutos federais possibilitará a oferta de cursos também na modalidade presencial. São cursos preparatórios para os exames de proficiência, para o uso do inglês em contextos acadêmicos e também para a exploração da cultura acadêmica em países onde o inglês é a língua oficial. “A ampliação do papel dos institutos federais no programa Idiomas sem Fronteiras permitirá um avanço estruturante no ensino de idiomas, com foco na educação profissional sem fronteiras”, destaca o secretário de educação profissional e tecnológica do MEC, Marcelo Feres. “Isso garantirá mais mobilidade a estudantes e profissionais.”

 

Programa — O programa Idiomas sem Fronteiras é desenvolvido pelas secretarias de Educação Superior (Sesu), de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) e de Educação Básica (SEB) do MEC, com a participação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). O objetivo é incentivar o aprendizado de línguas, além de propiciar uma mudança abrangente e estruturante no ensino de idiomas estrangeiros do país.

 

A ampliação do programa para as instituições da Rede Federal consta da Portaria do MEC nº 30, de 26 de Janeiro de 2016, que revogou a Portaria nº 973, de 14 de novembro de 2014.

publicidade

publicidade