Aos 18 anos, brasileira ganha ouro em Feira de Ciências na China

Vitória Müller Gerst, aluna do curso técnico em Química, foi a única representante do Brasil no evento. Projeto busca avanço alternativas para aumentar eficácia de transplante de órgãos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 05/09/2016 17:56 / atualizado em 05/09/2016 18:15

Vitória Müller Gerst, 18 anos, conquistou o primeiro lugar na categoria projetos internacionais da China Adolescents Science&Technology Innovation Contest (Castic 2016). A jovem pesquisadora foi a única brasileira no evento, cuja cerimônia de premiação ocorreu em 17 de agosto.

A aluna do curso técnico de química apresentou em Xangai o projeto Análise das propriedades de solução detergente ACABI para descelularização de tecidos e órgão II. O objetivo da pesquisa foi desenvolver um composto para ser utilizado na descelularização de tecidos e órgãos, técnica alternativa ao transplante tradicional. A aluna foi orientada pela professora Schana Andreia da Silva.

A participação de Vitória no evento foi garantida pela conquista do prêmio Killing de Tecnologia, recebido na Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia (Mostratec) do ano passado. A Mostratec é uma atividade anual da Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha.

Prêmio

A Castic é uma das maiores competições nacionais de ciência, realizada em diferentes cidades na China a cada ano, que visa desenvolver a capacidade de inovação dos adolescentes e sua capacidade de aplicar os seus conhecimentos da ciência na criação de invenções. Mais de 500 estudantes e cerca de 70 professores de ciências a partir de 35 delegações no interior da China participam deste concurso anualmente. Delegações estrangeiras incluindo os Estados Unidos da América, Alemanha, Dinamarca, Hungria, Índia, Coréia e Japão também participam do concurso para compartilhar suas criações inovadoras com o mundo.