Estudantes de inglês participam de concurso internacional de oratória

Etapa de seleção nacional ocorre nesta tarde em Belo Horizonte

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 06/04/2017 16:09 / atualizado em 10/04/2017 09:34

Arquivo Pessoal
 

 

Definitivamente, muito mais que “the book is on the table”. Além de aulas regulares de inglês, a estudante de arquitetura do UniCEUB Ludmilla Bottecchia, 19 anos, apostou em cursos on-line, séries, filmes e livros para aperfeiçoar o idioma. A dedicação trouxe, além da fluência, a oportunidade de representar Brasília na etapa nacional do International Public Speaking Competition, o maior torneio de oratória do mundo,que ocorre em Londres no próximo mês.


A proposta da competição, promovida pela organização English-Speaking-Union (ESU), é que jovens de 18 a 20 anos de 50 países diferentes apresentem, em cinco minutos, um discurso em inglês sobre um tema que varia a cada edição. Desta vez, o desafio é que os estudantes discorram sobre a ideia “To define is to limite”, do escritor Oscar Wilde ("definir é limitar", em tradução livre para o português).

No Brasil, a seleção para o torneio é organizada pela escola de idiomas Cultura Inglesa, que realizou etapas em cada filial e por regiões para escolher entre os próprios alunos, os que participam da competição nacional que ocorre nesta quinta-feira (6), em Belo Horizonte.

A fase vai definir, entre cinco candidatos — incluindo Ludmilla Bottecchia —, quem representará o Brasil no concurso, a ser realizado em Londres em 12 de maio. Os outros candidatos são dos estados de Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo.

Ludmilla, a selecionada dos estados Brasília e Goiás, participa da etapa nacional do programa pela terceira vez e explica o interesse pela competição “É um desafio, com certeza. Eu acho que é uma oportunidade maravilhosa para quem gosta de ter uma segunda língua, principalmente o inglês. O fato de ser um concurso de oratória é diferente, não é algo que você está acostumado a fazer”, diz.

Para a gerente da Cultura Inglesa de Brasília, Sandra Pires, o evento contribui para uma formação que normalmente não se tem no período escolar. “Em termos, não só de oratória, mas de posicionamento, de segurança na hora de falar, de se colocar... São competências que o aluno brasileiro, muitas vezes, não têm. Assim, eles conseguem trabalhar não só a língua, mas também a presença de palco, o desenvolvimento corporal e a fala. Isso é importante não só pra uma carreira no exterior, mas também para a parte acadêmica”, aponta.

O resultado do concurso será divulgado ao fim desta quinta-feira (6). O escolhido vai para Londres competir com alunos de outros 49 países. Todos os concorrentes terão cinco minutos para argumentar e, depois, defender o discurso realizado.

Confira mais informações sobre a competição no site do projeto.

 

Atualização: o vencedor, que vai representar o Brasil no torneio, é Pedro Anitelle, de São Paulo.