Educação tecnológica

Mestrado profissional abre turma específica para servidores do MEC

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 26/06/2017 18:41

O Mestrado Profissional em educação profissional e tecnológica abriu turma específica para servidores do Ministério da Educação. No total, serão ofertadas 20 vagas aos servidores do quadro de carreira do MEC, das quais 12 serão destinadas àqueles vinculados à Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec). As inscrições terão início nesta terça-feira, 27, e se estendem até o dia 10 de julho.

 

Com duas linhas de pesquisa – em práticas educativas em educação profissional e tecnológica (EPT) e em gestão e organização do espaço pedagógico em EPT –, o mestrado é fruto de parceria do MEC, por meio da Setec, com 18 institutos federais de educação profissional, científica e tecnológica. Seu objetivo é proporcionar a formação em educação profissional e tecnológica aos servidores, visando tanto a produção de conhecimento como o desenvolvimento de produtos.

 

Segundo a secretária de Educação Profissional e Tecnológica do MEC, Eline Nascimento, a intenção da pasta com esse mestrado é ampliar a qualificação, oferecendo chances de um maior conhecimento sobre a política da educação profissional e tecnológica aos servidores. “O mestrado profissional irá permitir que os servidores tenham a oportunidade de se capacitarem dentro da sua área de atuação”, ressalta. “Essa qualificação é importante à medida que, em paralelo ao crescimento profissional dos participantes, haverá o crescimento e a valorização da EPT no país.”

 

Esta será a segunda turma dessa parceria. Na primeira turma, lançada em fevereiro deste ano, mais de 400 pessoas participaram do Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica (ProfEPT), sendo metade da rede federal de educação profissional e tecnológica e metade da comunidade em geral.

 

“Esses profissionais irão contribuir para o desenvolvimento de novas práticas e metodologias que serão utilizadas, futuramente, nas salas de aula”, celebrou Eline. “Por meio da pesquisa aplicada, eles desenvolverão produtos que elevarão nosso nível de competitividade em relação à EPT de outros países e uma maior integração com o setor produtivo e o mundo do trabalho.”

 

O coordenador do ProfETP e professor do Instituto Federal do Espírito Santo, Rony Freitas, acredita que o mestrado é uma forma da rede federal utilizar conhecimentos em EPT produzidos ao longo de sua história. “Também é uma oportunidade de gerar novos conhecimentos e desenvolver produtos educacionais que possam contribuir para a melhoria do ensino e da gestão da educação profissional e tecnológica”, disse.

 

As inscrições para o mestrado profissional vão até 10 de julho e deverão ser feitas exclusivamente pela internet, na página eletrônica do ProfEPT. Os candidatos farão duas provas — objetiva e discursiva — de caráter eliminatório e classificatório. As aulas estão previstas para começar em outubro e serão ofertadas na modalidade semipresencial. As disciplinas obrigatórias que compõem o currículo do mestrado serão ofertadas na modalidade presencial, com carga horária de até 30% a distância. As demais atividades do curso poderão ter oferta presencial ou a distância.

 

O edital de seleção do mestrado profissional foi publicado na edição do Diário Oficial da União desta segunda-feira, 26. O edital completo pode ser acessado na página eletrônica do ProfEPT.