Jovens do sistema socioeducativo são aprovados na Escola Técnica

Cinco adolescentes da Unidade de Internação do Recanto das Emas precisam de autorização da Vara de Execuções de Medidas Socioeducativas para assistirem às aulas a partir de 31 de julho

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 03/07/2017 19:28

Cinco adolescentes da Unidade de Internação do Recanto das Emas passaram no processo seletivo da Escola Técnica de Brasília, cujo resultado saiu na quarta-feira (28).

 

Os cursos de telecomunicações, eletrônica e informática terão início em 31 de julho, e, para assistirem às aulas, os jovens precisam de autorização da Vara de Execuções de Medidas Socioeducativas, do Tribunal de Justiça do DF e dos Territórios.

 

Uma parceria entre a Secretaria de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude — responsável pelo sistema socioeducativo do DF — e a Escola Técnica de Brasília permitiu que 32 jovens fizessem a prova dentro da unidade do Recanto das Emas.

 

De acordo com a diretora da unidade de internação, Carolina Plentz de Andrade, houve uma ação conjunta de psicólogos, pedagogos, assistentes sociais e professores na preparação para a prova. “O ponto mais importante desse processo, contudo, é o esforço desses jovens que mostraram interesse para a oportunidade de seguir uma carreira.”

 

Os jovens tiveram o apoio dos professores da Secretaria de Educação que dão aulas regulares dentro da unidade. Eles fizeram simulados, exercícios e aulas de reforço com foco no conteúdo exigido no edital da prova.

 

Para o secretário de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude, Aurélio Araújo, o resultado só foi possível graças a esse esforço coletivo. “É o nosso papel, oferecer possibilidades para que esses jovens possam construir uma nova perspectiva para o futuro”, afirma.

 

O número de aprovados na seleção ainda pode aumentar, pois a Escola Técnica de Brasília costuma fazer segunda chamada para atingir a quantidade de candidatos por vaga.