Notícias, Estudante, Brasília, DF, Universidades, Faculdades, Aulas, Simulados, Biografias, Cultura, Pós, Graduação, Pós-Graduação


Eu, Estudante
Ensino Superior

Correio Braziliense
Brasília, terça-feira, 30 de setembro de 2014

  • (14) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Fim da greve na UnB foi golpe, afirmam representantes do comando local

Mariana Niederauer

Publicação: 17/08/2012 19:53 Atualização: 18/08/2012 12:18

Representantes do comando local de greve afirmam que o fim da paralisação dos professores da Universidade de Brasília (UnB), votada na tarde desta sexta-feira (17/8), foi um golpe da diretoria da Associação dos Docentes da UnB (AdUnB). Liliane Machado, professora do departamento de Jornalismo e membro do comando local, afirma que o único ponto que estava em pauta na reunião era o adiamento das eleições para reitor, que devem ocorrer na próxima quarta-feira (22/8). “Ficou acertado isso e, hoje, quando os colegas chegaram, imediatamente houve o golpe por parte de quem não concorda com a greve desde o início”, ressalta.

Liliane explica que a assembleia que ocorreu ontem (16) foi adiada para que os docentes participassem do ato na Esplanada dos Ministérios, convocado pelo Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN). Ficou decidido, ainda, que o próximo encontro seria na semana que vem. “De última hora eles convocaram uma assembleia para hoje à tarde para que fosse votado um único ponto de pauta, o adiamento para a eleição de reitor”, ressalta.

Diferentemente do que afirma o presidente da AdUnB, Rafael Morgado, a professora garante que o comando local de greve não solicitou a realização da assembleia. Ela afirma que o pedido veio da própria diretoria da AdUnB e que o comando — após reunião na manhã desta sexta-feira (16), que contou com a presença de Rafael Morgado —, aceitou a proposta, com a condição de que fosse colocada em pauta apenas o adiamento da eleição para reitor.

A versão de Liliane é confirmada por outro membro do comando local de greve, Claus Akira Matsushigue, professor de matemática e diretor do Andes-SN. “O comando local de greve não solicitou em nenhum momento, porque nem se reuniu. A reunião foi hoje de manhã e a convocação foi ontem”, diz. “O comando nem achou tão ruim assim (o adiantamento da assembleia), o problema foi mudar o ponto de pauta e colocar o fim da greve em votação”, completa.

Segundo Matsushigue, a assembleia de hoje era extraordinária e, portanto, não poderia ser votado outro ponto de pauta além do definido pela AdUnB. As duas convocações enviadas ontem (16) por e-mail (veja imagem) pela associação mostram que a votação do fim da greve estava marcada para ser discutida em assembleia ordinária na próxima terça-feira (21).

O presidente da AdUnb, Rafael Morgado, afirma que não há problema em colocar outro ponto de pauta em votação, porque, desde que houve tumulto na reunião de 30 de julho, ficou decidido que a universidade estava em assembleia permanente, ou seja, a qualquer momento poderia ser marcado um outro encontro e com qualquer pauta, segundo ele.

"Eles mesmos usaram essa manobra ontem (16). A suspensão da assembleia também não estava em pauta, mas eles viram que estavam em maioria e aí encaminharam para suspender a assembleia", afirma Rafael. De acordo com o presidente, a decisão da assembleia é soberana e foi legítima. "Eles estão provando do próprio veneno, porque fazem isso em todas as assembleias. Chegam e querem incluir um monte de coisas que não estavam na pauta e colocar em votação", acrescenta.

 

 

Tags: celular

Esta matéria tem: (14) comentários

Autor: Wellington Oliveira
Prezado Luiz, eu sou aluno da UnB e ao contrário do que você diz, estamos muito perto da sala de aula. Eu e vários professores, mesmo em greve, estamos realizando os projetos de extensão normalmente, tendo orientações nos grupos de pesquisa e trabalhando muito! Isso é greve? E outra coisa, esta é uma | Denuncie |

Autor: Luiz Nunes
Claro que foi golpe, o ideal era continuar do jeito que eles gostam: professores longe da sala de aula e recebendo seu salário numa boa. | Denuncie |

Autor: Antonio Silva
Isso é caso para depor a presidência da ADUNB. Uma entidade que dá golpe sobre os próprios associados é caso de rever sua função. | Denuncie |

Autor: DF JR
É uma pena que numa instituição de tanto renome as coisas aconteçam dessa forma.Já não temos fé em nossos políticos, estamos perdendo na nossa justiça, o que será de nós se nem nas universidades pudermos mais confiar ... | Denuncie |

Autor: Wellington Oliveira
Que vergonha! Infelizmente os docentes da UnB estão sendo representados por deficiêntes éticos e morais. Depois de puxar o fio do microfone, para abafar as opiniões contrárias, o tal Rafael Morgado se superou dando o Golpe na categoria que o elegeu! | Denuncie |

Autor: Fernando Vidal
Este Rafael Morgado, é um sujeito sem caráter, golpista que dia 30/07 quis dar um golpe na AG. Como não conseguiu saiu chorando.Eu não fui a Assembléia pois n/ sabia da mesma. Tudo foi planejando por ele e mais alguns direitistas de carteirinha. FORA MORGADO... | Denuncie |

Autor: Ivo Augusto
O problema é que os acadêmicos juram que trabalham, mas nunca sairam da escola. Eles só fazem o que querem, tem autonomia até pra urinar no canto da sala. Se comportam como adolescentes movidos a ego. Esses que armaram pra acabar com a greve acham que o fim justifica os meios, que ambiente insalubre | Denuncie |

Autor: ednilson souza
É golpe, sim! Faziam isso, quando eram acadêmicos. Como outrora, agem como filhotes da DILMADURA, ao jogarem os alunos na desinformação, contra os que querem continuar lutando por melhorias, como um tsunami, um efeito dominó, país afora. | Denuncie |

Autor: delcia vidal
Quanta ignorância de alguns. Se informem antes de tecer comentários. Essa greeve é por melhorias da educação. Quem achar que a educação melhorou nesses 90 dias, pode devender o fim da paralisação. Quem achar que a luta continua, continue unido e sem trairagem. | Denuncie |

Autor: Celia Figueiredo
Essa greve acabou perdendo o foco inicial,já se transformou em greve politica,ainda mais agora com a eleição para Reitor,queriam votar sem os alunos,depois anunciariam o fim da greve.Lamentável!! | Denuncie |

Autor: viviane neves
O golpe foi o seguinte: na chamada da assembleia não havia a possibilidade de término de greve, por isso ela estava vazia. As devidas providencias devem ser tomadas | Denuncie |

Autor: Sergio Cunha
Só o que me resta a dizer é......vão trabalhar vagabundos"..... | Denuncie |

Autor: Paulo martins
GREVE NESTA EPOCA DE FRIO É MUITO BOM. MAS COM COBERTOR!!!! | Denuncie |

Autor: Paulo martins
IMAGINO ESSA GUERRA!!! parece facções de ADMINISTRADORES políticos rebaixando o nível de grau estudantil desta conceituada instituição de ensino superior do Brasil que desce para o caos. e para voltar a elite jamais!!! nunca serão. Brasilia JÁ É UMA VERGONHA E VOCÊS AINDA CONTRIBUEM. PEGUEM SEUS | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE




Blog
Diários Associados