SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Por um 2º turno com mais votos

Os dois candidatos ao cargo máximo da Universidade de Brasília terão como principal desafio uma maior participação de professores, alunos e servidores no pleito. Único debate ocorrerá em 5 de setembro

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 29/08/2012 17:13

 

"Continuaremos com as redes sociais e vamos tentar aumentar a participação dos servidores. Além disso, iniciamos composição com outras chapas" Ivan Camargo, professor da Faculdade de Tecnologia

 

 



"Esse é um momento muito importante para discutir e refletir sobre o futuro da universidade. Estamos trabalhando para incentivar as categorias a votar" Marcia Abrahão, docente do Instituto de Geociências

 

As regras para o segundo turno das eleições na Universidade de Brasília começaram a ser definidas ontem. A Comissão Organizadora da Consulta (COC) divulgou a data do único debate a preceder o pleito, além de pequenas alterações a serem feitas. Algumas urnas devem ter os horários e os locais de votação alterados. A troca de perguntas e respostas entre os dois candidatos finalistas — Ivan Camargo e Marcia Abrahão — será realizada em 5 de setembro, às 17h, no Centro Comunitário (leia quadro).

O próximo desafio para a dupla que disputa o cargo máximo da instituição é aumentar o incentivo ao voto. Na primeira consulta, ainda com 10 candidatos, somente 9.125 pessoas, entre os 39 mil eleitores em potencial, foram às urnas. O menor percentual foi o de estudantes, que nem sequer chegou a 20%. Ao contrário de 2008, quando 31,9% dos alunos votou. Com a volta às aulas, após quase três meses em greve, os postulantes tentarão mudar o panorama. Até 12 setembro, último dia do pleito, eles podem exercer todos os meios previstos em regimento para dar maior visibilidade à campanha. Entre eles, está a visita às salas de aula. Eles podem entrar e expor as propostas aos alunos.

Embora as regras do primeiro turno sejam mantidas para a segunda fase das eleições, o debate deve sofrer algumas mudanças. Terá duas horas de duração, diferentemente das quatro dos outros embates. Começará com a apresentação dos concorrentes, que responderão a perguntas da plateia e farão questionamentos. Cada entidade representativa também terá o direito de saber mais sobre as propostas de Ivan Carmargo e Marcia Abrahão. A Associação dos Docentes da Universidade de Brasília (AdUnB), o Diretório Central dos Estudantes (DCE) e o Sindicato dos Trabalhadores da Fundação Universidade de Brasília (Sintfub) vão elaborar uma questão para cada candidato.

O tempo de exposição das propostas, das réplicas e das tréplicas ainda não havia sido definido até o fechamento desta edição. No debate anterior, cada concorrente teve, em média, três minutos para as explanações. O evento será encerrado com as considerações de cada um. “Realizaremos um único debate, com organização da COC. Isso não impede que outros eventos sejam feitos”, disse Paulo Celso dos Reis Gomes, representante da ADUnB na COC.

Os dois candidatos começaram a colocar em prática estratégias para mudar o cenário no segundo turno. Camargo mantém a mesma iniciativa que o levou à primeira colocação na etapa inicial do pleito: conversar com professores, servidores e estimular os alunos por meio da internet. “Continuaremos com as redes sociais e vamos tentar aumentar a participação dos servidores. Além disso, iniciamos composição com outras chapas. Já temos alguns apoios informais”, relatou o professor da Faculdade de Tecnologia.

Marcia tem se empenhado na campanha. Ocupa todo o tempo com visitas às categorias, além de campanha nas mídias sociais, no Hospital Universitário (HUB) e nas salas de aula. “Agora, a universidade está cheia, teve uma volta significativa. Esse é um momento muito importante para discutir e refletir sobre o futuro da universidade. Estamos trabalhando para incentivar as categorias a votar”, completou a docente do Instituto de Geociências.

Servidores

Os servidores técnicos administrativos da UnB participaram de assembleia, ontem, e decidiram retomar as atividades hoje. Após 72 dias em greve, eles comemoraram as conquistas obtidas pela mobilização. O termo de acordo assinado pelo governo federal garante, entre outros ganhos, um reajuste salarial de 15%, divido em três parcelas, em 2013, 2014 e 2015.

Fique por dentro
Datas e regras
» Calendário do 2º turno
» Pleito: 11 e 12 de setembro
» Resultado: 13 de setembro
» Reunião do Consuni para decidir se vai adotar ou não o nome do eleito: 14 de setembro
» Encaminhamento da lista tríplice ao MEC: até 17 de setembro
» Posse: 18 de novembro

Debate
» Discussão única: 5 de setembro (com abertura e encerramento)
» Haverá perguntas da plateia para os dois candidatos
» Também uma pergunta dos representantes de cada segmento (professores, alunos e servidores)
» Duração: duas horas

Resultados
Eleições de 2008
1º turno
Docentes: 76,71%
Técnicos administrativos: 64,35%
Estudantes: 31,90%
Total de votos: 10.559

2º turno
Docentes: 76,24%
Técnicos administrativos: 62,93%
Estudantes: 33,23%
Total de votos: 10.636

Eleitores
Alunos: 24.336
Técnicos administrativos: 2.365
Professores: 3.905
Total: 30.606

Eleições de 2012
1º turno
Docentes: 78,4%
Técnicos administrativos: 57,9%
Estudantes: 17,26%
Total: 9.125 votos

Eleitores
Alunos de graduação e pós : 33.500
Técnicos administrativos: 2.679
Professores: 2.318
Total: 38.497

 

 

Tags:

publicidade

publicidade