SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

MEC quer reposição

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 31/08/2012 10:20 / atualizado em 31/08/2012 10:21

Paula Filizola

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, voltou a defender ontem a reposição integral das aulas interrompidas, desde 17 de maio, pela greve dos professores nas instituições federais de ensino superior. Segundo o titular do MEC, essa é a prioridade da pasta e por isso, não pretende pressionar os reitores a cortar o ponto de quem ainda não retomou as atividades. “Nós lutamos para que haja uma política de reposição. É muito importante que os alunos não paguem um preço maior do que já pagaram”, disse ele.

Mercadante explicou que o governo não tem margem orçamentaria para negociar além do valor já oferecido aos profissionais. Afirmou ainda que os professores universitários tiveram o melhor reajuste entre todos os servidores públicos. “Eles vão receber, no mínimo,13% em março do ano que vem, e a média é 16,5%. É mais que todo o resto do funcionalismo vai ganhar em três anos. Além disso, ainda terão outras correções, chegando a 25% e até a 40%”, avaliou. O Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN) deve apresentar hoje os resultados das assembleias regionais que discutiram a retomada das atividades letivas.


» Seleção em MS


O Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) abriu ontem inscrições para o processo seletivo que preencherá seis vagas de professores temporários. Os salários variam entre R$ 2.519,54 e R$ 4.129,89 e a carga horária de trabalho será de 40 horas semanais. Segundo o IFMS, há vagas para as disciplinas de informática/desenvolvimento web, informática/redes de computadores, metalurgia de transformação, ciências agrárias/agronomia e biologia. Os selecionados serão distribuídos para os câmpus de Aquidauana, Corumbá, Nova Andradina, Ponta Porã e Três Lagoas. As inscrições podem ser feitas até 10 de setembro pelo site do IFMS. A taxa é de R$ 30.

Tags:

publicidade

publicidade