SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Eleiçôes na UnB

Candidatos debatem na tevê

Ivan Camargo e Márcia Abrahão, que disputam o segundo turno, participam hoje de encontro mediado pelo Correio e pela TV Brasília

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 07/09/2012 08:00 / atualizado em 06/09/2012 12:05

Larissa Garcia

Os dois candidatos à reitoria da Universidade de Brasília (UnB) terão mais uma chance de expôr suas propostas hoje. O Correio Braziliense e a TV Brasília mediarão um debate com os professores Ivan Camargo e Márcia Abrahão, que disputam o segundo turno. O programa vai ao ar a partir da meia-noite, no canal 6 da TV aberta e no canal 18 da TV por assinatura.Na ocasião, eles poderão discutir os planos de gestão para a instituição — composta por 35 mil alunos, 2.500 docentes e 2.600 funcionários técnicos administrativos. Na última segunda-feira, ambos participaram de um encontro com a comunidade acadêmica do Gama. Ontem, houve um debate organizado pela Comissão Organizadora da Consulta (COC), no Câmpus Darcy Ribeiro, na Asa Norte (veja matéria abaixo).

As regras do debate desta noite, também organizado pela COC, foram definidas na última terça-feira. Primeiro, os candidatos se apresentarão aos telespectadores e eleitores presentes. Depois disso, Ivan Camargo, da Faculdade de Tecnologia, e Márcia Abrahão, do Instituto de Geociências, responderão a perguntas elaboradas por profissionais do Correio e da TV Brasília. Durante o encontro, também será possível que os reitoráveis façam questionamentos entre si. Por meio de sorteio, ficou estabelecido que Márcia será a primeira a falar e Ivan terá a palavra em seguida.

O primeiro turno da eleição para a Reitoria da UnB foi realizado em 22 e 23 de agosto. Ivan Camargo ficou em primeiro lugar, com 25,21% dos votos. Marcia Abrahão conquistou 21,58% do eleitorado e foi a segunda mais votada. No total, 10 candidatos disputaram a primeira etapa, quando foram registrados 9.152 votos, sendo 1.819 de professores, 5.783 de estudantes e 1.550 de servidores. O voto não é obrigatório.

Segundo turno


As votações para o segundo turno ocorrerão na próxima semana, na terça e na quarta-feira. O resultado será divulgado no dia seguinte. Em 14 de setembro, o Conselho Universitário (Consuni) se reúne para referendar ou não a lista tríplice dos mais votados — além de Márcia e Ivan, que disputam o segundo turno, a lista incluirá o professor Volnei Garrafa, que ficou em terceiro lugar na etapa inicial da votação.

Na semana seguinte, a lista será encaminhada ao Ministério da Educação (MEC) e submetida à presidente Dilma Rousseff, que confirma ou não o nome escolhido pela comunidade acadêmica — pela tradição, o chefe do Executivo costuma referendar o nome indicado. O candidato eleito tomará posse dia 18 do mesmo mês.

Perfil dos candidatos

Márcia Abrahão

Encabeça a Chapa 80 — O amanhã fazemos juntos —, da qual Marcelo Bezerril participa como vice. Professora do Instituto de Geociências desde 1995, é formada em Geologia pela UnB, onde também concluiu o mestrado, em 1993, e o doutorado, em 1998. Foi decana de Ensino e Graduação até dezembro do ano passado. Também foi vice-diretora do Instituto de Geociências, no qual também atuou como subchefe do Departamento de Mineralogia e Petrologia.

 

 

 

 

Ivan Camargo

É líder da Chapa 86 — UnB somos nós —, que conta com Sônia Báo como candidata a vice-reitora. É professor, desde 1989, do Departamento de Engenharia Elétrica, curso que iniciou em 1978. Na Universidade de Brasília, foi decano de Ensino e Graduação de 2003 a 2005, coordenador do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica entre 1996 e 1998 e chefe do Departamento de Engenharia Elétrica no período de 1991 a 1993. Especializou-se em Génie Éléctrique pelo Institut National Politechnique de Grenoble, na França.

 

 

 

Antagonismo enfatizado

O quarto debate do segundo turno das eleições para reitor da Universidade de Brasília (UnB) foi marcado pelo antagonismo no posicionamento dos dois candidatos. Ivan Camargo, da chapa UnB somos nós, e Márcia Abrahão, da aliança O amanhã fazemos juntos, responderam às perguntas propostas pelos rivais, por associações de professores e de servidores, e também pelo público de cerca de 300 pessoas presentes ontem no Centro Comunitário. O debate teve momentos de tensão, com trocas de farpas entre os dois professores. Hoje, a TV Brasília transmite o último encontro entre eles antes das votações, em 11 e 12 de setembro.

Ambos procuraram ressaltar seus feitos enquanto ocuparam o Decanato de Graduação da universidade. Márcia, no cargo entre 2008 e 2011, sublinhou o cumprimento das metas propostas pelo Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni). Em diversas vezes, citou a criação dos câmpus em Ceilândia, Planaltina e Gama, assim como a ampliação na quantidade de cursos de graduação e de contratações. “Recebemos até elogios do Ministério da Educação. Contratamos mais de mil professores, 550 servidores e fundamos 36 novos cursos. Na minha gestão, conseguimos implementar o Projeto Político Pedagógico da universidade, desatualizado desde 1962”, disse.

Camargo, por sua vez, fez questão de lembrar que, durante seu mandato, entre 2003 e 2005, conseguiu instituir o sistema de cotas para negros, cumprindo a decisão do Conselho Universitário, e também iniciar o processo de matrícula on-line. “Na época em que fui decano de Graduação, a UnB se consolidou como a primeira colocada em pesquisas de qualidade. Hoje, na mais recente avaliação, está em 8º lugar. Temos que recuperar a excelência acadêmica e a qualidade do ensino”, afirmou o reitorável.

Os candidatos foram questionados ainda a respeito das contratações terceirizadas, do suporte oferecido pela universidade aos estudantes de baixa renda e da valorização dos servidores técnicos administrativos. Os dois acreditam na importância da realização de concursos públicos e ressaltaram a importância da qualificação desses profissionais dentro da UnB. A questão da paridade nas eleições também voltou a figurar entre os pontos polêmicos da disputa.

A novidade da campanha ontem foi o apoio declarado do ex-candidato Volnei Garrafa a Ivan Camargo. O professor da Faculdade de Tecnologia é endossado ainda por Ana Valente e Denise Bomtempo. A geóloga Márcia Abrahão, por sua vez, tem o respaldo de Paulo César Marques, Sadi Dal Rosso e Gustavo Lins.

"Na época em que fui decano de Graduação, a UnB se consolidou como a primeira colocada em pesquisas de qualidade. Hoje, na mais recente avaliação, está em 8º lugar. Temos que recuperar a excelência acadêmica e a qualidade do ensino"
Ivan Camargo

Recebemos até elogios do Ministério da Educação. Contratamos mais de mil professores, 550 servidores e fundamos 36 novos cursos. Na minha gestão (como decana de Graduação), conseguimos implementar o Projeto Político Pedagógico da universidade, desatualizado desde 1962”
Márcia Abrahão

 

Tags:

publicidade

publicidade