SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Educação

Aumenta busca por faculdade

Segundo o MEC, 6,7 milhões de alunos se inscreveram no ensino superior em 2011. No DF, o crescimento foi de 17,8%

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 29/10/2012 10:07 / atualizado em 29/10/2012 10:23

Adauto Cruz
Enquanto as matrículas no ensino superior aumentaram5,6% de 2010 para 2011 no Brasil, o Distrito Federal registrou um bom quase três vezes maior. A sinopse do Censo da Educação Superior 2011, divulgada ontem, mostrou um aumento de 17,8%.Nesse quesito, com 187 mil alunos, a unidade da Federação só perde para Goiás no Centro- Oeste, que tem 221 mil matrículas. No número de concluintes, o DF também desponta. Os graduados foram de 28.407 para 31.660, crescimento de 11%— percentual duas vezes maior que a média nacional de 4,3%.Aliderança nacional de matrículas está com São Paulo, 1,7 milhão, seguida de Minas Gerais, 692 mil, e do Rio de Janeiro, 584 mil. Em todo país, são 6,7 milhões de inscrições  23 mil de portadores de necessidades especiais.Na capital federal, apesar do crescimento registrado, especialistas acreditam que os números ainda estão aquém do ideal.

As principais responsáveis por colocar profissionais no mercado detrabalho brasiliense são as instituições privadas, com 27.598 formandos. De acordo com diretor do programa de mestrado e doutorado em educação da Universidade Católica de Brasília (UCB), Afonso Celso Danus Galvão, a proporção de formando sem relação à população tem melhorado.Mesmo assim, os índices ainda estão bem abaixo dos apresentados em outros países. “Na Argentina, o percentual de pessoas graduadas é de 40%.Nos países europeus, isso sobre ainda mais.Os números de Brasília são bons, mas ainda deixama desejar”, afirmou.

Na contramão da expansão, a quantidade de escolas no país caiu.De acordo com os dados de 2011, o Brasil tem 2.365 instituições de ensino superior—em 2010, eram2.378. Do total, 190 são universidades, 131 centros universitários, 2.004 faculdades e 40 institutos federais ou Centros Federais de EducaçãoTecnológica (Cefets). Nas instituições federais, o número de professores, entretanto, subiu de 83 mil para 90 mil, 8% de aumento.A quantidade de mestres e doutores, 84% do montante atual, também acompanhou esse pulo, com 10,5% de crescimento. Na lista dos avanços, os números de matrículas no ensino a distância também engordam a estatística. O salto foi de 15%, com 797 mil inscritos. Ainda assim, a demanda está aquém da oferta de vagas— 427 mil ficaram ociosas.

Os números acendem um alerta aos especialistas. Para o diretor do programa de mestrado e doutorado e meducação da UCB, aqualidade também é umitem a ser observado. “Não adianta melhorar só numericamente, é preciso assegurar um bom ensino. Isso só vai ocorrer se houver um controle mais rígido”, criticou Afonso Galvão. Nesta semana, o Correio noticiou que de 2010 para 2011 1milhão de matrículas não foram renovadas. Entre os possíveis motivos, especialistas apontaram a qualidade do ensino. As taxas de trancamento e de desvinculamentos, em 2011,superaram as de 2010. No ano passado, 755.997 trancaram a matrícula e 1,3 milhão foi desligado.No ano anterior, 589.798 estudantes trancaram o curso e 932.986 foram desvinculados.

Mais procurados

Entre os que permaneceram na graduação, 1.016.713 entraram no mercado de trabalho. Dos 30 mil cursos superiores que o Brasil oferece, os que mais formam são administração, direito e enfermagem. A estudante do 5º semestre de direito do Centro Universitário de Brasília (UniCeub) Sabrina Quaresma, 21 anos, conta que sempre se identificou coma área e pretende seguir a carreira jurídica “Tem gente que entra porque não sabe o que quer ou só para fazer concurso. Na minha turma, são quase 50 alunos, mas só três têm interesse em advogar.”No entanto, Sabrina não descarta o concurso como forma de garantir a estabilidade financeira.

O diretor do programa de mestrado e doutorado em educação da UCB, Afonso Galvão, vê a procura pelo direito com preocupação.“Há um exército de bacharéis em direito que não conseguem passar na prova da Ordem dos Advogados do Brasil. Émreflexo da qualidade ruim do ensino superior.”

Disciplinas que mais formam

Confira quantos estudantes se graduaram em 2011 nos seguintes cursos:

Administração             112.277
Direito                          95.008
Enfermagem                  47.090
Pedagogia                     62.138
Ciências contábeis         34.305
Formação de professores de
Educação física             22.764
Psicologia                     19.944
Gestão de pessoal /
Recursos humanos         18.960
Farmácia                      18.779
Fisioterapia                  17.484
 

 

Tags:

publicidade

publicidade