SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

MEC suspende vestibular em quatro cursos no DF

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 19/12/2012 14:19 / atualizado em 19/12/2012 20:35

Quatro cursos oferecidos por Instituições de Ensino Superior (IES) no Distrito Federal não poderão abrir novas vagas em 2013 porque não atingiram metas satisfatórias no índice que mede a evolução na qualidade de ensino no país. A lista foi divulgada pelo Ministério da Educação (MEC) nesta quarta-feira (19/12), e pune 200 cursos de IES de todo o Brasil.

Os cursos no DF que não terão novas vagas disponíveis em 2013 são: computação (sistemas de informação) e de tecnologia em análise e desenvolvimento de sistema, oferecido pelo Instituto de Ciências Exatas (Uneb); computação (engenharia de computação) do Centro Universitário de Brasília (UniCeub); e letras (licenciatura) do Instituto de Educação e Ensino Superior de Samambaia (Iesa).

A decisão leva em consideração o Conceito Preliminar do Curso (CPC) dos anos de 2008 e 2011. Os cursos que apresentaram alguma evolução apesar de continuarem com a média aquém do exigido poderão ter o cancelamento do vestibular revogado se o MEC considerar que a instituição conseguiu se adequar ao longo de 2013. É o caso do curso de computação da Uneb, que subiu o conceito de 1,6 em 2008 para 1,9 em 2011, num índice que vai de 1 a 5.

Já os demais cursos punidos no DF foram avaliados com tendência negativa, o que significa que pioraram a nota no CPC. Para esses cursos, mesmo adotando o protocolo de compromisso exigido pelo MEC, a decisão de cancelar o vestibular não será modificada até que o CPC seja reavaliado e a média melhorada.


Medida polêmica
Por meio da assessoria de comunicação, o UniCeub garantiu que a avaliação não reflete a realidade do curso punido, e reprova a medida assumida pelo MEC. A instituição respnsabiliza o baixo desinteresse dos universitários em serem avaliados no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) sem que haja nenhuma compensação por parte do órgão avaliador, e afirma que vai recorrer da decisão.

Na realização do Enade, o aluno que for convocado e não fizer a prova pode ficar sem receber o diploma de conclusão do curso, mas precisa apenas comparecer para ter o direito garantido, o que significa que pode acontecer boicotes à prova. O Enade corresponde a 55% da nota que avalia os cursos.

O Ceub informa ainda que, para os estudantes que já foram aprovados no vestibular da instituição no o curso punido poderão, caso prefiram, solicitar mudança para um curso correlato ou pedir reembolso do pagamento da matrícula.

A Faculdade Uneb informa por meio de nota que também deve recorrer administrativamente para provar que vem assumindo critérios para melhoria dos cursos punidos. O prazo para apresenação e recursos e de 60 dias, a serem contados a partir de hoje.

Já a assessoria do Iesa confirmou que a instituição vai atender às exigências do MECe pretende trabalhar num planejamento estratégico para verificar o que causou a baixa cotação no CPC.

Cursos da UnB tiveram média baixa em 2011

A Universidade de Brasília (UnB) apresentou baixos índices na avaliação do CPC de 2011 em cinco cursos: o de engenharia mecatrônica, licenciatura em letras, letras português, letras espanhol e letras japonês. Todos foram avaliados com nota 2, mas não serão punidos por enquanto porque é a primeira vez que apresentaram desempenho ruim. Mesmo assim, terão de seguir protocolos gerais que garantam um desempenho mais favorável em 2012.

Tags:

publicidade

publicidade