SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Hospitais universitários

Federais firmam contrato para administração de três unidades

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 18/01/2013 10:10

A Universidade de Brasília (UnB) e as universidades federais do Maranhão (UFMA) e do Triângulo Mineiro (UFTM) firmaram nesta quinta-feira, 17, contrato de parceria com a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) para a administração dos respectivos hospitais universitários. A partir da assinatura do contrato, tem início a implantação de plano de reestruturação de cada hospital, a ser executado de forma conjunta entre universidade e empresa.

O plano prevê a adoção de medidas para a recuperação da infraestrutura física e tecnológica e a recomposição do quadro de pessoal, um dos principais desafios da rede. Para a contratação de profissionais serão realizados concursos públicos e processos seletivos. Um dos principais objetivos é a reativação de leitos, hoje desativados em decorrência da falta de pessoal.

De acordo com o presidente da Ebserh, José Rubens Rebelatto, o trabalho com a empresa dará aos hospitais da rede condições de prestar assistência de excelência no atendimento às necessidades de saúde da população. “Além disso, os hospitais devem ter condições adequadas para a geração de conhecimento e formação dos profissionais dos diversos cursos das universidades a que pertencem”, destacou.

Os hospitais universitários administrados a partir da parceria com a empresa continuam subordinados academicamente às universidades. A prestação de serviços de assistência à saúde permanece integralmente no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).

Além das três universidades, outras 14 instituições federais de educação superior manifestaram adesão à empresa e assinarão os contratos nos próximos meses. A Universidade Federal do Piauí (UFPI) assinou o contrato em agosto do ano passado, o que permitiu o início do funcionamento do hospital-escola da instituição.

A Ebserh, empresa pública vinculada ao Ministério da Educação, foi criada em 2011 para modernizar a gestão dos hospitais universitários federais. Desde então, coordena o Programa de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), criado em 2010.

Minas — O Hospital de Clínicas da UFTM foi inaugurado em 1982. Sua localização estratégica permite abrangência em 27 municípios mineiros da macrorregião do Triângulo Sul. É a única unidade pública de saúde que oferece atendimento de alta complexidade na região.

Certificado como hospital de ensino, funciona como campo de prática para os estudantes dos cursos de saúde da universidade, além de desenvolver pesquisas científicas e extensão universitária. Com 231 leitos, conta com pronto-socorro adulto, pronto-socorro pediátrico, três ambulatórios, centro de reabilitação e clínicas especializadas nas mais diversas áreas de assistência e complexidade.

Capital — O Hospital Universitário de Brasília (HUB), inaugurado em 1972 e cedido à UnB em 1994, reúne oito unidades hospitalares e tem, em fase de construção, o Instituto da Criança e do Adolescente. Funciona com 291 leitos e conta com unidades de terapia intensiva para adultos e neonatal. É também campo de prática para profissionais de 31 programas de residência médica e 12 de residência multiprofissional.

Maranhão — O Hospital Universitário do Maranhão é referência estadual para os procedimentos de alta complexidade nas especialidades de traumato-ortopedia, neurocirurgia, videolaparoscopia, nefrologia, transplantes, gestantes de alto risco, cirurgia bariátrica, hemodinâmica, audiometria, ressonância magnética, banco de olhos e núcleo de fígado, entre outros. Constituído por dez unidades hospitalares, com 573 leitos, funciona como centro de ensino e de pesquisa para a formação de profissionais das áreas de enfermagem, farmácia-bioquímica, medicina, nutrição, odontologia, psicologia, terapia ocupacional, fisioterapia e fonoaudiologia.
Tags:

publicidade

publicidade