SIGA O
Correio Braziliense

Estudantes criam notícias que querem ler quando saírem da universidade

O Correio convidou calouros do UniCeub para pensarem quais manchetes gostariam de ver no jornal depois que concluírem os cursos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 28/02/2013 18:05 / atualizado em 01/03/2013 12:25

Gabriella Furquim

Monique Renne/CB/D.A Press
Ao entrar em uma universidade, é impossível não pensar no futuro. Afinal, escolher um curso e uma instituição de ensino é muitas vezes uma decisão para o resto da vida. Como serão os anos de faculdade? E os primeiros anos de profissão? O Correio convidou os calouros do Centro Universitário de Brasília (UniCeub) a imaginar o dia em que sairão da universidade e questionou: “Qual notícia você gostaria de ler no dia da sua formatura?”. As respostas foram diversas e mostraram a esperança dos estudantes em viver em um mundo melhor nos próximos anos e o entusiasmo deles de poder participar dessa transformação.

As manchetes criadas pelos alunos foram expostas em um painel eletrônico durante o evento de recepção dos estudantes de todos os cursos da universidade. Ao todo, 1.730 estudantes foram aprovados no vestibular do UniCeub para o início deste ano.

A manchete escrita por Camila Villela, 17 anos, faz parte dos planos profissionais da caloura de engenharia civil. “Acaba definitivamente o desmatamento da Amazônia”, escreveu a estudante que pretende trabalhar com projetos de sustentabilidade no futuro. “Escolhi o curso e a carreira que quero seguir porque acredito que posso fazer a diferença”, completa. Para o estudante de administração Rodrigo Barbosa, 18 anos, a melhor notícia seria o fim da miséria. “Acabou a miséria no mundo”, é a manchete sonhada pelo calouro.

Caloura de direito, Amanda Almeida de Sousa, 18 anos, não teve dúvidas ao elaborar a manchete que gostaria de ler. “Brasil legaliza a prisão perpétua para praticantes de corrupção”, escreveu. “Hoje, vemos políticos e empresários corruptos sempre se dando bem. Sonho com o dia que isso vai mudar. Acho que só com o fim da corrupção o Brasil vai melhorar”, afirma a futura advogada.

Para o estudante de administração Marcelo Augusto, 21 anos, o fim do preconceito e da desigualdade racial são as notícias esperadas para o dia da formatura. A manchete do estudante foi: “Brasil elege o primeiro presidente negro”. “O EUA já deu o exemplo. Quem sabe com um negro no cargo mais alto não afaste de vez o racismo”, imagina o calouro.

Temas mais amenos e ligados ao dia a dia dos estudantes também foram mencionados na escolha das manchetes. Para o estudante Gabriel Andrade, 17 anos, também calouro de administração, a notícia esperada tem a ver com o seu time do coração. “O Flamengo é campeão mundial.” Viciada em tecnologia, a aluna de direito, Beatriz Torres Fernandes, 18 anos, espera que até a sua formatura os aparelhos celulares sejam resistentes ao contato com a água. A manchete da estudante foi: “É lançado iPhone à prova d’água”.

Todos os participantes ganharam canetas sustentáveis, feitas de papel com edições antigas do Correio. Os estudantes também tiveram a oportunidade de conhecer o conteúdo digital do jornal oferecido para iPad. Desde 24 de fevereiro está disponível a assinatura a R$29,90 em 12 vezes no cartão de crédito.

Além de ter acesso a todo o conteúdo da versão imprensa, a assinatura do Correio Braziliense Digital dá direito a: compartilhamento de notícias em redes sociais e e-mail; galeria de fotos e vídeos; acesso ao desdobramento das matérias ao longo do dia, o “Saiba Mais”; arquivamento de matérias favoritas; entre outras vantagens. O conteúdo será disponibilizado nos sistemas operacionais IOS e Android, além do computador, para que o assinante acompanhe as notícias onde quer que esteja.
Tags: