SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Universidades terão conexão com a internet 50 vezes mais rápida

Instituições de ensino e pesquisa de São Paulo tiveram sua capacidade de dados ampliada devido a acordo entre governo e iniciativa privada

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 07/03/2013 15:52

O acordo assinado, nesta quarta-feira (6), entre a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), ligada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e a operadora Telefônica/Vivo garantirá a ampliação da velocidade de acesso à interner em até 50 vezes. As instituições de ensino e pesquisa do estado de São Paulo contempladas fazem parte da rede Ipê – internet acadêmica não comercial – operada pela RNP.

Com o acordo de hoje, os campi da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), do Instituto Federal de São Paulo (IFSP) e da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) passam a contar com velocidade de conexão da ordem de gigabit/seg, o que permitirá transferências de dados mais amplas e a colaboração à distância com vídeo de alta qualidade.

Segundo o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, este é um trabalho conjunto do governo, iniciativa privada e agência reguladora para trazer infraestrutura necessária à pesquisa e desenvolvimento. Bernardo acrescentou que este é um incentivo para novas parcerias e que a medida será estendido às novas universidades.

Durante o evento de lançamento do projeto, foi realizada, por videoconferência, uma demonstração sobre a operação do sistema de previsão do tempo monitorado pelo INPE. Por meio de colaboração remota, um técnico localizado em Brasília (DF) recebeu dados processados pelo Tupã – o computador mais potente da América Latina, localizado no Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC/Inpe) em Cachoeira Paulista (SP) – e interpretados por meteorologistas. Por conta da nova capacidade de rede (40 Gb/s), será possível ampliar a capacidade do processo de captura de imagens complexas e difusão de alertas, auxiliando o tratamento e prevenção de incidentes climáticos.

O lançamento ocorreu no ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação, e contou com a presença do ministro, Marco Antonio Raupp, do ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, do diretor geral da RNP, Nelson Simões, e do presidente da Telefônica-Vivo, Antonio Carlos Valente.

Alto desempenho

A parceria com a Vivo faz parte da iniciativa Veredas Novas, desenvolvida pela RNP, que visa levar internet de alta capacidade a todos os campi de universidades e institutos de ensino e pesquisa do interior do país até o final de 2014. 

RNP

A Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), que mantém a rede Ipê, é pioneira no acesso à internet no Brasil e tem mais de 800 instituições conectadas. São aproximadamente 3,5 milhões de usuários usufruindo de uma infraestrutura de redes avançadas para comunicação, computação e experimentação, que contribui para a integração entre o sistema de ciência e tecnologia, educação superior, saúde e cultura.

A RNP possui acordos com diferentes empresas para alcançar, com uma rede de alto desempenho, mais de 600 campi de organizações, que serão capazes de trocar tráfego a uma velocidade de 100 Mb/s a 1 Gb/s, em média, permitindo o desenvolvimento de pesquisa colaborativa e educação à distância, além da transferência de grande volume de dados.
Fontes:
Ministério das Comunicações
Anatel

Tags:

publicidade

publicidade