SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Alunos de medicina ocupam sala da Faculdade de Saúde da UnB

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 26/04/2013 15:14 / atualizado em 26/04/2013 17:29

Nadjara Martins
Estudantes de medicina da Universidade de Brasília  (UnB) ocupam desde a noite de ontem (25) uma das salas do prédio da Faculdade de Saúde (FS). A ação é em repúdio às medidas tomadas pela diretoria da unidade acadêmica em relação ao espaço físico utilizado pelos alunos da Faculdade de Medicina (FM).

O movimento alega que estudantes de medicina foram proibidos de usar salas para projetos de extensão ou estudos e que algumas aulas foram transferidas para outros blocos do câmpus. O grupo também exige que a sede do Centro Acadêmico de Medicina volte ao espaço que está ocupado hoje por uma agência bancária.

Com sofás e mesas, os estudantes transferiram a sede do Centro Acadêmico de Medicina para uma sala de aula. Para um dos organizadores do movimento Danilo Amorim, do  7º  semestre, a falta de entendimento entre a FM e a FS, que dividem o mesmo espaço físico, prejudica os alunos. “Se há divisão das unidades, as decisões deveriam ser ouvidas por alunos e diretores dos dois lados”, afirma.

De acordo com Danilo, a ocupação deve ser pacífica para poder pressionar a direção sem perder a legitimidade. “Só sairemos daqui quando atenderem essas exigências”, diz. Deyne Morais, do  6º semestre de medicina, diz que a direção da unidade agiu de forma impositiva. “Foram medidas autoritárias por parte da FS, que pareceu atuar como nos tempos da ditadura”, reclama.

A ocupação ganhou apoio de estudantes de outros cursos, inclusive da própria FS. “Aprovo totalmente o movimento. Eles têm direito a utilizar melhor o espaço físico da faculdade para estudos ou para o centro acadêmico”, comenta Isabela Figueira, do sétimo semestre de odontologia.

Procurada, a diretora da FS, Lilian Marly de Paula, afirmou que só vai se pronunciar sobre a ocupação depois de se reunir com professores e diretores da FM.

publicidade

publicidade