SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Primeira aluna a se formar no curso de Museologia apresenta TCC

Estudante integrou primeira turma do curso, criado em resposta à demanda do mercado por profissionais preparados para atuar na pesquisa e difusão do patrimônio histórico

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 18/07/2013 17:35 / atualizado em 18/07/2013 17:40

Agência UnB

Mariana Costa/UnB Agência
Anna Paula da Silva é a primeira aluna a se formar no curso de Museologia da Universidade de Brasília. A nova museóloga integrou a primeira turma, aberta no segundo semestre de 2009. Em junho, apresentou o Trabalho de Conclusão de Curso, cujo tema foi a Documentação Museológica de acervos de Arte Contemporânea. Orientada pela professora Monique Magaldi, Anna Paula pesquisou a ferramenta Donato, utilizada para catalogação de acervos museológicos.

A criação do curso na UnB foi resultado da carência do mercado por profissionais capazes de trabalhar em diversas áreas do ramo. Além dos museus tradicionais, o museólogo atua nos centros culturais, centros de documentação e informação, galerias de arte, bibliotecas, sítios arqueológicos, universidades e escolas, por exemplo. Pode prestar serviços em qualquer instituição voltada à documentação, conservação, pesquisa e difusão do patrimônio histórico, além de planejar exposições, programas educativos para museus, desenvolver estratégias de gestão e de relacionamento com o público.

Em avaliação anual do Ministério da Educação, na qual os cursos de gradução do país são classificados em uma escala de 1 a 5, o curso de Museologia da UnB recebeu nota 4. “Ao receber a nota, estabelecemos nossa posição de curso de qualidade superior. Nós, professores, assumimos o compromisso de levar o curso rumo à excelência acadêmica”, afirma Silmara Klüster, coordenadora do Departamento de Museologia.

No mês de junho, o departamento foi contemplado pelo Edital de Direitos Difusos, do Ministério da Justiça, com R$ 228 mil. O valor será revertido para a equipagem do Laboratório de Conservação Preventiva da Faculdade de Ciência da Informação (FCI), onde funciona o curso de Museologia. Para minimizar a deficiência dos laboratórios da FCI, o departamento mantém parceria com o Museu de Geociências da UnB, o Setor de Restaurações e Exposições da Biblioteca Central e a Casa de Cultura da América Latina.

RECONHECIMENTO
Desde a criação das primeiras turmas, são organizados eventos e ciclos de palestras com especialistas da área, com a finalidade de capacitar os alunos e promover o reconhecimento do curso dentro da própria universidade. No ano passado, um evento foi organizado para o lançamento do livro As raízes do futuro, do escritor francês Hugues de Varine. Em 2013, a professora Margaret Lopes promoveu a palestra As Ciências dos Museus na América Latina e, para o segundo semestre, estão previstos dois cursos de extensão na área de Preservação e três dias de atividades com um representante da Bienal de São Paulo.

Mesmo sendo um curso de conhecimentos multidisciplinares, que compila áreas como Sociologia, Antropologia e História, por exemplo, a Museologia carece de teóricos próprios que sirvam de referência aos estudantes e contribuam para a formação de uma bibliografia específica da área. “É fundamental que o estudante e o profissional de Museologia sejam pesquisadores, cooperem para dar mais corpo teórico à área e saibam se posicionar criticamente para mediar a experiência do público diante das exposições e propostas dos Museus", defende Anna Paula. Ela pretende continuar os estudos na área. "Um dos meus planos é fazer mestrado”, conta a recém-formada.
Tags:

publicidade

publicidade