SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Estudante da Universidade de Brasília morre após ter crise convulsiva

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) informou que o aluno estava inconsciente e com sangramento visível

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 20/08/2013 12:16 / atualizado em 20/08/2013 13:37

Ronaldo de Oliveira/CB/D.A Press
Um estudante da Universidade de Brasília (UnB), morreu na manhã desta terça-feira (20/8), após passar mal, próximo ao Anfiteatro 3, no Instituto Central de Ciências Norte (ICC Norte). O estudante Flávio Santana dos Santos, de 25 anos, fazia administração, segundo o Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UnB Honestino Guimarães.

Flávio teve uma crise convulsiva e uma médica, mãe de uma aluna de Direito, que estava no local, prestou os primeiros socorros. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamado e deu início aos atendimentos por volta das 7h45, o estudante estava inconsciente e com sangramento visível. O Samu afirmou que enviou duas viaturas ao local e duas motolâncias para prestar o atendimento. A equipe passou uma hora e meia tentando reanimar Flávio. O Samu recorreu utilizou um desfibrilador para socorrer o jovem, mas não obteve sucesso.

No página do Facebook do DCE foi publicado uma nota de pêsames pela morte do jovem. "Que os amigos e familiares de Flávio tenham força nesse momento de tristeza e se recordem de Flávio como o garoto alegre que ele era", disse a nota.

A família de Flávio relatou ao Samu que o jovem não tinha nenhuma doença prévia, no entanto, informou que há duas semanas ele apresentava inchaço nas pernas. Familiares do estudante afirmaram que, nesta terça-feira (20), Flávio tentou calçar um tênis, mas o pé não coube por conta do problema.

Em coletiva de impresa, a UnB frisou que o estudante Flávio não caiu do mezanino do instituição, fato especulado por algumas testemunhas. A universidade ainda descartou que ele tenha sofrido trote de outros alunos.

Com informações de Camila Costa.
Tags:

publicidade

publicidade