SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Cetesb se reúne com representantes da USP para esclarecer contaminação

Professores paralisaram as atividades no câmpus Leste por causa de possível risco à saúde

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 12/09/2013 19:53 / atualizado em 12/09/2013 19:57

A equipe técnica da Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental do estado de São Paulo (Cetesb) se reuniu, na tarde desta quinta-feira (12/9), com a diretoria do câmpus Ermelino Matarazzo da Universidade de São Paulo, a USP Leste, para prestar esclarecimentos sobre a contaminação de gás metano na área da universidade. A reunião serviu para tranquilizar a comunidade acadêmica. Os professores estão greve por causa da ameaça de contaminação.

Em nota, a Cetesb divulgou que uma placa foi fixada indevidamente com a logomarca da companhia, com a informação "interditada por conter contaminantes com risco à saúde". A diretora da Cetesb, Ana Cristina Pasini, e o gerente Alfredo Rocca, do Departamento de Avaliação Ambiental de Projetos e Processos, afirmaram que não há riscos para as pessoas que trabalham ou circulam pela área, e que a contaminação se concentra no subsolo, restrigindo o uso da água subterrânea e o contato direto com o solo nas áreas que ainda não foram objeto de estudos complementares.

O reitor da universidade, João Grandino Rodas, comentou em um programa universitário que as exigências da Cetesb para resolver o problema serão cumpridas na medida do possível. "Ressalte-se que toda a documentação referente às análises efetuadas (monitoramento, mapas e relatórios técnicos) e o andamento dos trabalhos, conforme solicitações da Cetesb, foram entregues nos prazos solicitados à companhia”, disse.

Nesta quarta-feira (11/9), professores, alunos e funcionários da USP iniciaram uma greve por tempo indeterminado. A unidade tem cerca de 6 mil alunos e 270 docentes. Em esclarecimento, a USP confirmou a informação de que o câmpus Leste foi construído em uma área ambientalmente com problemas, e que, em algumas áreas, foram adicionadas terras de origem desconhecida.

Na próxima quarta-feira (18), os representantes da Cetesb se comprometeram em dar continuidade aos esclarecimentos técnicos, com uma apresentação sobre o assunto em auditório do próprio câmpus, com a participação de estudantes, professores e funcionários da USP.
Tags:

publicidade

publicidade