SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

UnB faz prévia para a Semana de Mobilização Nacional Indígena

Professores, estudantes e técnicos se posicionam a favor da causa

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 27/09/2013 19:48 / atualizado em 27/09/2013 19:54

Agência UnB

Emília Silberstein/UnB Agência
Pesquisadores, militantes indigenistas e comunidades indígenas brasileiras preparam-se para a Semana da Mobilização Nacional Indígena, que acontece a partir desta segunda-feira (30). O movimento defende a Constituição Federal e é contra as intervenções que diminuem os direitos dos povos indígenas. A Universidade de Brasília sedia uma série de atos e manifestações desde o dia 20 de setembro, que seguem até o dia 1º de outubro.

“A Constituição Federal sofre o maior ataque de toda a sua história. Vivemos um momento de negação e afronta aos direitos que já possuímos. Isso motiva nossa mobilização”, declarou Sônia Bone Guajajara, da coordenação da Articulação dos Povos Indígenas da Amazônia (APIB), durante o seminário Ameaças aos Povos Indígenas, realizado na manhã desta sexta-feira (27) no auditório do Memorial Darcy Ribeiro.

Emília Silberstein/UnB Agência
Durante a atividade, Sônia falou sobre uma série de “medidas anti-indígenas” realizadas pelo poder público. A líder Guajajara fez questão de avaliar se a plateia, de cerca de 85 pessoas, tinha decorado todos os Projetos de Lei (PL), Projetos de Lei Complementar (PLP) e Propostas de Emendas à Constituição (PEC), que o movimento tem destacado como ameaçadores aos direitos dos índios. “Agora eu quero ouvir quais são elas. Do Legislativo: PEC 215, PEC 038, 237, PLP 227, PL 1610. Do Executivo: Portaria 303, Portaria 419 e Decreto 7957”, relembrou.

A Mobilização Nacional em Defesa dos Direitos Indígenas foi convocada pela APIB, maior organização do grupo no país. Várias organizações indigenistas, da sociedade civil, movimentos de camponeses e outros movimentos sociais como a Coordenação Nacional das Comunidades Quilombolas, o Instituto Socioambiental (Isa), Conselho Indigenista Missionário (Cimi), Centro de Trabalho Indigenista (CTI), Greenpeace e Movimento Passe Livre (MPL) apoiam a mobilização.

PROGRAMAÇÃO - Na próxima segunda-feira, haverá projeção continuada de filmes sobre o tema, na entrada norte do ICC. A sessão terá como destaque a aula aberta Terra, povos indígenas e ameaça à constituição, às 17h. Ela será ministrada pela professora Marcela Coelho, do Departamento de Antropologia; por Ênio Barreto, do Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB) e Makaulaka Nehinako, indígena, pós-graduando em Linguística.

Na terça-feira (1º), ao meio-dia, haverá concentração para caminhada até a Esplanada dos Ministérios. O grupo da UnB encontrará os manifestantes que deverão estar acampados próximos à Praça dos Três Poderes.
Tags:

publicidade

publicidade