SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Dilma destaca importância da ciência para o desenvolvimento

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 30/09/2013 18:38

No programa Café com a Presidenta, veiculado nesta segunda-feira, 30, pela empresa EBC de comunicação, a presidenta Dilma Rousseff destacou a importância da ciência, da tecnologia e da inovação para o desenvolvimento do país. Ela lembrou que 53 mil estudantes brasileiros já conseguiram bolsa para estudar fora do Brasil, com tudo pago pelo governo. “Sem dúvida, a educação é o nosso passaporte para o futuro”, afirmou.

Dilma observou que o programa Ciência sem Fronteiras vai dar uma grande ajuda ao país: “Depois que saírem da universidade, esses jovens vão contribuir com as nossas empresas, nossos centros de pesquisa e nas áreas em que atuarão profissionalmente. Com isso, vão contribuir com a nossa indústria e a nossa economia”, salientou.

Segundo a presidenta, a meta é oferecer 101 mil vagas de estudo pelo programa Ciência sem Fronteiras, o que deve fazer com que o Brasil dê um salto na educação, trazendo maior desenvolvimento. Dilma ainda lembrou que 14 mil dos universitários que conseguiram bolsa já concluíram seu ano de estudo no exterior, e estão voltando, trazendo novas ideias e experiências que devem tornar mais modernos o ensino e a pesquisa no país.

“O governo paga todos os custos do estudante no exterior, desde a mensalidade da universidade até o alojamento e alimentação. Então, não importa se o estudante é pobre, rico ou de classe média, para se candidatar a uma bolsa do Ciência sem Fronteiras. O importante é ele se esforçar, se dedicar e estudar muito, ter mérito. O que ele conquista com dedicação aos estudos, é isso que importa”, afirma Dilma.

As inscrições para vagas em universidades de 17 países serão reabertas em outubro. O Ciência sem Fronteiras é um programa que busca promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e da tecnologia, da inovação e da competitividade brasileira por meio do intercâmbio e da mobilidade internacional. A iniciativa é fruto de esforço conjunto dos Ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e do Ministério da Educação, por meio de suas respectivas instituições de fomento – Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) –, e secretarias de Educação Superior e de Educação Profissional e Tecnológica do MEC.
Tags:

publicidade

publicidade