Projeto de professora da UnB recebe bolsa de US$ 20 mil

Pesquisa prevê o uso de nanotecnologia para o desenvolvimento de colírios mais eficientes

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 01/10/2013 18:33 / atualizado em 01/10/2013 20:07

Agência UnB

A professora do Departamento de Farmácia da Faculdade de Ciências da Saúde (FS) Taís Gratieri recebeu o Prêmio Para Mulheres na Ciência ABC-L'Oréal-Unesco 2013. O projeto da pesquisadora demonstra como os nanossistemas podem ser usados para o tratamento de patologias oculares. A bolsa é uma forma de incentivar mulheres a ocuparem mais espaço nos centros de pesquisa em ciências. A cerimônia de premiação ocorrerá no dia 23 de outubrono, no Rio de Janeiro.

O projeto visa a desenvolver uma terapia inovadora para o tratamento de doenças oculares infecciosas. A proposta será baseada na avaliação da aplicação de iontoforese, técnica que usa corrente elétrica de baixa intensidade para aumentar a penetração de fármacos nos tecidos biológicos, e no uso de nanotecnologia para aumentar a eficácia do tratamento. “Nosso olho naturalmente comporta um volume muito pequeno da fórmula, então esse nanossistema é mucoadesivo, ele fica em contato com o olho mais tempo”, explica a pesquisadora.

Em termos práticos, os colírios produzidos com essa tecnologia irão permitir uma maior absorção do componente pelo olho, tornando o tratamento mais eficaz. A professora ressalta que os nanossistemas também poderiam ser empregados no tratamento de infecções na pele, nas unhas ou sistêmicas.

Para Gratieri, o prêmio dá visibilidade e reconhecimento, resultando em mais recursos para o aperfeiçoamento da infraestrutura do curso de Farmácia. “Espero que o prêmio leve reconhecimento para o nosso grupo de pesquisa e desperte o interesse das empresas para as parcerias que podemos fazer, a fim de contribuir para levar novos produtos ao mercado”, completa.

O grupo de pesquisa Tecnologia de Alimentos e Medicamentos, que atua na área de Tecnologia Farmacêutica e Cosmetologia, do qual a professora faz parte, patenteou os nanossistemas lipídicos contendo o antifúngico, o voriconazol. O projeto também conta com o apoio do Decanato de Pesquisa e Pós-Graduação (DPP).
Tags: