EDUCAÇÃO »

O avanço dos cursos de pós-graduação

Programas de mestrado e de doutorado melhoraram nos últimos três anos, mas ainda são poucos os que atingiram nível internacional de qualidade. Na lista dos 406 melhores do país, 12 estão na capital federal - todos da UnB

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 11/12/2013 11:17 / atualizado em 11/12/2013 11:59

Marcelo Ferreira
O Brasil conta cada vez mais com programas de pós-graduação de qualidade internacional, mas esse número de seletas instituições ainda representa apenas 12% dos 3.337 cursos avaliados entre 2010 e 2012, de acordo com estudo divulgado ontem pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Dentre os programas de mestrado e doutorado avaliados, 406 estão no topo da lista de excelência, mas só 12 são do Distrito Federal — todos da Universidade de Brasília (UnB).

Numa escala de 1 a 7, o estudo considera que apenas os programas com notas 6 e 7 são de qualidade internacional. De acordo com dados da Capes, a maioria — 2.273 — tem qualidade satisfatória (notas 3 e 4); 598 tiraram notas de excelência nacional (5), e 60, que ficaram abaixo da média, com notas 1 e 2, poderão ser descredenciadas pelo Ministério da Educação. A lista dos programas que receberam notas baixas será divulgada somente após analise dos recursos das instituições de ensino, que será feita pela própria Capes em até 30 dias.

Ao anunciar os resultados da pesquisa, o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, rejeitou a ideia de que a quantidade de cursos de qualidade internacional é pequena em relação ao total de instituições brasileiras. Ele alegou que o percentual de programas que elevaram suas notas (23%) é maior do que os que sofreram queda de qualidade (8%), na comparação com a avaliação trienal de 2010. “Houve uma evolução positiva da ampla maioria dos programas avaliados”, disse o ministro.

A UnB é um exemplo dessa ascensão. Na avaliação dos últimos três anos, a universidade triplicou a quantidade de cursos com excelência internacional. Os dois programas da instituição que receberam a nota máxima são os de antropologia/arqueologia e de matemática, estatística e probabilidade. O destaque para a área de exatas foi uma das novidades em relação à avaliação anterior, de acordo com o reitor da UnB, Ivan Camargo. “Esse resultado foi superpositivo para universidade porque a avaliação da Capes é muito rigorosa”, comentou. No estudo anterior, a UnB teve apenas três programas com nota 6. Neste ano, foram 10.

A avaliação trienal da Capes analisa cinco quesitos: corpos docente e discente, inserção social, produção intelectual e proposta de programa. Neste ano, foram analisados 3.337 programas de pós-graduação, que compreendem 5.082 cursos, sendo 2.893 de mestrado, 1.792 de doutorado e 397 de mestrado profissional. Durante o período de 30 de setembro a 25 de outubro, cerca de 1.200 consultores estiveram reunidos na Capes, em Brasília, distribuídos em comissões de áreas de avaliação.

Para obter o melhor conceito da Capes, segundo o presidente da coordenação, Jorge Almeida Guimarães, é preciso, além de cumprir as qualidades mínimas exigidas, também apresentar fatores de internacionalização, como a participação de projetos colaborativos com grupos de pesquisa internacionais, atividades de fomento e intercâmbio acadêmico ou publicação de artigos em revistas internacionais. O reitor da UnB diz que a universidade tem o objetivo de aumentar o número de programas nota 7 na próxima avaliação. “Esse resultado não tem a ver com a administração, mas com a confiança nas lideranças dos grupos de pesquisa. Queremos dar todo o apoio possível para que aconteça esse processo de internacionalização da universidade”, declarou.

23%
Percentual de programas de pós-graduação que elevaram suas notas em relação à pesquisa trienal anterior

Qualidade internacional


Confira a lista dos melhores cursos de pós-graduação do DF


Área                                                                                Instituição                Nota
Antropologia/arqueologia                                UnB                        7
Matemática/probabilidade e estatística             UnB                        7
Biodiversidade                                               UnB                        6
Ciência política/relações internacionais              UnB                        6
Ciências ambientais                                        UnB                        6
Ciências biológicas I                                        UnB                        6
Direito                                                            UnB                       6
Economia                                                        UnB                       6
Engenharias I                                                  UnB                       6
Geociências                                                     UnB                       6
Serviço social                                                   UnB                       6
Sociologia                                                        UnB                      6

Tags: