Comunidade acadêmica volta a movimentar o Campus Darcy Ribeiro

Calouros e veteranos falam das expectativas para o novo semestre. Turmas precisaram ser realocadas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 12/03/2014 14:45

Agência UnB

Emília Silberstein/UnB Agência
Dia movimentado na Universidade de Brasília. Após mais de dois meses de recesso, a instituição recebe seus 44.145 alunos de graduação e pós-graduação e mais de 2,3 mil docentes. Muitos deles regressaram nesta ultima segunda-feira (10) para o primeiro semestre letivo de 2014 e trouxeram de volta a vivacidade característica dos corredores.

No campus Darcy Ribeiro, a movimentação tomou os corredores da instituição logo cedo. Ana Carolina Caputo Aucelio, 17, chegou antes das 8h, para descobrir onde ficava a sala de aula da turma do primeiro semestre de Psicologia. A jovem foi admitida na universidade pelo Processo de Avaliação Seriada (PAS) e começou o curso cheia de expectativa. “Quero ser pesquisadora e estudar TDAH [transtorno do déficit de atenção com hiperatividade]. Acho que vai ser importante ajudar as pessoas”, diz.

A estudante Marcela Duarte Muniz, 25, demonstrava uma ansiedade típica de quem está perto de se formar. Ela está no décimo semestre de Arquitetura e Urbanismo e pretende concluir a graduação ainda este ano. Para alcançar o projeto, a jovem organizou um plano de estudos e veio à universidade assistir as últimas aulas no curso. “Tem que aproveitar todas as matérias de qualquer professor, e sugar tudo ao máximo porque é a sua formação”, defende.

AJUSTES
A instituição faz últimos ajustes para a recepção da comunidade. Mesmo com as aulas em curso, durante esta primeira semana, ainda foi necessário realocar turmas para as demandas que surgiram depois do início do semestre. “O quantitativo de alunos e o número expressivo de cursos têm nos desafiado, e a gente tem buscado soluções, que não são simples  nem imediatas. O início do semestre nos deixa sempre muito apreensivos e anciosos”, explica a diretora técnica de graduação, Maria de Fátima Ramos Brandão.

A administração toma medidas para solucionar essas questões.  A antecipação em um mês do período de matrículas no calendário acadêmico é uma das estratégias adotadas este semestre pelos gestores da instituição. “Na nossa avaliação, houve um avanço com essa mudança. Ainda não estamos plenamente satisfeitos, mas como primeira experiência acreditamos que este é um bom caminho”, aponta Fátima.

DOCENTES
As atividades dos professoram começam bem antes do semestre letivo. "Acho que trabalhei mais tempo no recesso do que durante as aulas", conta Ormezinda Ribeiro, professora do Departamento de Línguística.

Enquanto os alunos estavam de férias, tarefas extras tomavam conta da rotina dos docentes. “Tivemos as reuniões, o acompanhamento dos projetos de extensão, do Pibid [Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência] e o planejamento das aulas. No primeiro dia, tudo deve estar organizado para recebermos os alunos”, explica Ormezinda.
Tags: