Bolsistas Pibic do ensino médio ingressam na UnB

Dezenove estudantes de escolas públicas que participavam de projetos de iniciação científica pela Universidade de Brasília foram aprovados em processos seletivos para a instituição

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/03/2014 19:54

Agência UnB

Murilo Abreu/UnB Agência
Quando Gabriel Lucena de Oliveira, 18, recebeu a proposta de desenvolver uma pesquisa pela Universidade de Brasília, abraçou a causa com determinação. Nove meses depois de ingressar no projeto de iniciação científica sobre o mosquito da dengue (Aedes aegypti), o estudante do terceiro ano do Centro de Ensino Médio 09 de Ceilândia recebeu o resultado da aprovação na UnB. “O projeto foi extremamente importante para abrir minha visão para o mundo universitário”, avalia Gabriel Oliveira, recém-ingresso no curso de Enfermagem.

Gabriel é um dos 19 participantes do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic) do Ensino Médio que foram aprovados em processos seletivos para a UnB neste semestre. Ao todo, 157 estudantes participam de atividades de iniciação científica pelo programa, sendo 71 integrantes colaboradores e 86 bolsistas. O programa atende 23 escolas de Brasília e das regiões administrativas da Candangolândia, Ceilândia, Gama, Paranoá, Planaltina, Riacho Fundo I e II e Santa Maria.

Esta é a primeira edição do Pibic Ensino Médio na Universidade de Brasília. O projeto é coordenado pelo Programa de Iniciação Científica (Proic/DPP) da UnB e oferece bolsas no valor de R$ 100 mensais a alunos do ensino médio de escolas públicas do Distrito Federal.  “A vinculação é recente, mas não podemos deixar de atribuir algum peso da aprovação dos garotos a esse contato com a pesquisa, à vivência na universidade e ao diálogo com o professor”, avalia a professora Heloísa Salles, coordenadora do Proic da UnB.

Para Marcos Takashi Obara, coordenador do projeto desenvolvido por Gabriel e professor da Faculdade UnB Ceilândia, a experiência com o Pibic também despertou nos jovens a vocação para a pesquisa. “A primeira coisa que os meus ex-orientandos do programa me perguntaram em sala de aula era se tinha algum projeto de que eles podiam participar”, conta. “Para um aluno de primeiro ano é muito bom”, defende.

O projeto de iniciação científica prepara os alunos para o "ritmo universitário", defende Luana Jacinto da Silva, estudante do 2º semestre de Enfermagem, egressa do Pibic do Ensino Médio. “A gente tinha que estar sempre correndo atrás, pesquisando e estar atualizado em relação à dengue”, completa a jovem, que ingressou na UnB por meio do segundo vestibular de 2013.

“O projeto nos inseriu em discussões comuns à área da saúde, pois sempre estivemos voltados para essa área. Agora, a gente vê aplicado nas aulas de graduação o que vimos no projeto”, afirma Isabela Portela, participante do Pibic Ensino Médio, recém-ingressa no curso de Terapia Ocupacional pelo Processo de Avaliação Seriada (PAS).
Tags: