SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

UnB ganha quatro posições em ranking internacional

Entre 2013 e este ano, a Universidade de Brasília passou de 21ª para 17ª na lista que avalia as instituições federais da América Latina. A USP perdeu a liderança

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 28/05/2014 12:03

Julia Chaib

Bruno Peres/CB/DA Press
A Universidade de Brasília (UnB) subiu quatro posições no ranking da Quacquarelli Symonds (QS), consultoria britânica que identifica as melhores instituições de ensino superior da América Latina, divulgado ontem. Enquanto na avaliação de 2013, a UnB ficou na 21ª posição, neste ano, ela aparece na 17ª. De um modo geral, o Brasil teve um resultado expressivo, com seis instituições entre as 10 melhores, duas vezes maior que a quantidade em 2013. O tropeço, porém, ficou por conta da Universidade de São Paulo (USP). Líder havia três anos, a instituição caiu para a segunda colocação.

São sete os critérios usados para ranquear as instituições, entre eles, a reputação acadêmica, a proporção de professores com PHD e as citações por publicação. O reitor da UnB, Ivan Camargo, avalia que a melhoria na avaliação pode ser o reflexo de uma consolidação após um período de expansão, com aumento no número de cursos e alunos nos últimos anos. “Temos o potencial de voltar a ser uma das melhores do Brasil. A nossa expansão está mostrando bons resultados. Passamos pelo processo de transição e, agora, precisamos de tempo para consolidar a universidade, porque não adianta expandir sem qualidade”, disse.

No critério sobre a reputação dos egressos da universidade no mercado de trabalho, a UnB ganhou 20 pontos de 2013 para cá, passando da nota 30,2 para 55,5. Apesar de a avaliação não ser alta, Camargo diz ter certeza que o egresso está indo bem no mercado, mas pondera que ainda falta informação sobre a posição atual do ex-alunos. “Estamos trabalhando para melhorar isso. A Comissão Permanente de Avaliações já fez demandas para avaliar onde estão nossos estudantes para que tenhamos dados mais precisos para informar a todo tipo de avaliação. Esperamos que na próxima tenhamos uma evolução.” O quesito em que a UnB menos se destacou foi o de citações por publicações internacionais.

A USP, que caiu um ponto no ranking, perdeu a liderança para a Pontificia Universidade do Chile, que recebeu nota 100. A UC despontou nos quesitos de proporção de alunos por professor — o que foi reduzido — e influência no mundo virtual. Além disso, ela se destaca no número de citações em publicações acadêmicas internacionais. O professor da Faculdade de Educação da USP Ocimar Alavarse avalia que a expansão da universidade, sem o devido acompanhamento de investimentos, pode ter levado à queda na lista. “As universidades cresceram muito no atendimento, o que pode dificultar a manutenção de alguns padrões”, diz. Mesmo assim, o professor ressalta que a queda de um ponto pode se dar uma diferenciação sutil entre uma instituição e outra. No total, a QS avaliou 395 universidades e colocou 300 no ranking. O Brasil tem 88 na lista.

Reivindicação
O levantamento foi divulgado no mesmo dia em que professores e funcionários decretaram greve por tempo indeterminado na USP, na Unicamp e na Unesp. Os servidores reivindicam o descongelamento dos salários, segundo decisão do Conselho dos Reitores de Universidades Paulistas (Cruesp). De acordo com os gestores, as universidades estão passando por crise financeira por falta de repasse de recursos do estado.

Ranking
Confira as 20 melhores instituições da América Latina segundo o levantamento:

1 — Pontificia Universidad Católica de Chile
2 — Universidade de São Paulo (USP)
3 — Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)
4 — Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
5 — Universidade de Los Andes (Colombia)
6 — Universidad de Chile
7 — Tecnologico de Monterrey (Itesm)
8 — Universidad Nacional Autonoma de Mexico (Unam)
9 — Universidade Estadual Paulista “Julio de Mesquita Filho” (UNESP)
10 — Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
10 — Universidade Federal do Rio Grande do Sul
12 — Universidade de Concepción
13 — Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ)
14 — Universidad Nacional de Colombia
15 — Universidade Federal de São Paulo (Unifesp)
16 — Universidade de Santiago de Chile (USACH)
17 — Universidade de Brasília (UnB)
18 — Universidade Federal de São Carlos
19 — Universidade de Buenos Aires
20 — Universidade Austral (Argentina)

Veja os critérios e o peso de cada um nas notas

» Reputação acadêmica: 30%
» Reputação dos egressos no mercado de trabalho: 20%
» Proporção de alunos por professores: 10%
» Citações em publicações: 10%
» Publicações por professores: 10%
» Professores com PHD: 10%
» Presença na internet: 10%
Tags:

publicidade

publicidade