SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Estudante camaronês chamou a atenção de torcedores brasileiros

Jovem, que usava camiseta da seleção camaronesa , acabou vivendo um dia de celebridade

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 25/06/2014 17:50 / atualizado em 26/06/2014 18:30

Estudante do 7º semestre de publicidade e propaganda do Centro Universitário de Brasília (Uniceub), Mike Bryant, 25 anos, viveu um dia de celebridade no domingo (22/6). O camaronês, que vive no Brasil há sete anos, chamou a atenção de alguns torcedores brasileiros que aguardavam a Seleção do Brasil próxima ao Hotel Royal Tulip. O jovem, que não era atleta ou jogador do time, vestia a camisa da seleção camaronesa e, por isso, atraiu olhares curiosos. O rapaz havia ido ao local para tentar um encontro com atletas da equipe de Camarões.

Arquivo pessoal
Depois de esperar — sem sucesso —, o encontro com os atletas da seleção camaronesa, Mike decidiu ir embora. Porém, para sair do local era preciso antes passar na frente de alguns torcedores brasileiros, que estavam em frente ao Brasília Palace Hotel, onde estava hospedada a Seleção Brasileira. E pelo fato de a camisa da equipe de Camarões ser amarela, uma moça abordou o jovem, o que despertou olhares de pessoas próximas. “Uma moça brasileira veio falar comigo porque a camisa da seleção camaronesa também é amarela. Aí, nós começamos a comparar as duas camisas e, ao fim, ela pediu para tirar uma foto comigo.”

Mas o que era para ser um momento divertido, se tornou uma situação chata para Mike por causa da exposição em outro portal de notícias. “Uma repórter veio e divulgou que eu tinha dado autógrafos, que eu tinha me passado por jogador da seleção camaronesa. Eu não gostei dessa mentira. Além disso, a repercussão da matéria feita por essa jornalista ficou um pouco exagerada”, completa.

Torcida para os dois países

Mike diz que nos dias de jogos do Brasil, a torcida é para a Seleção Brasileira, porém quando as partidas envolvem a seleção camaronesa, a torcida é para o país em que nasceu. “Eu torço para Camarões quando ele está jogando, mas nas partidas do Brasil, eu torço para a Seleção Brasileira. Como a seleção camaronesa perdeu, agora a minha torcida é pelo Brasil. Quero que ele seja hexacampeão.”

O jovem, que mora há sete anos no Brasil, afirma que o país é similar a Camarões, principalmente, nas celebrações e na recepção calorosa do povo. “O Brasil é muito parecido com o meu país nas festas e no clima. Eu gosto muito de morar aqui porque as pessoas nos recebem de portas abertas, elas gostam muito dos estrangeiros.”
Tags:

publicidade

publicidade