SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Morador de São Sebastião busca apoio para estudar balé em academia dos EUA

Selecionado para a National Ballet Academy, em Denver, o jovem Rafael Souza Rodrigues corre contra o relógio para conseguir arrecadar o dinheiro necessário para se manter por um ano nos Estados Unidos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 05/02/2015 12:16 / atualizado em 05/02/2015 11:34

Bernardo Bittar /

Antonio Cunha
Força, foco e fé. Qualquer treinador, seja esportivo, seja acadêmico, costuma pedir que os alunos tentem cultivar essas características. Entretanto, às vezes, isso não é suficiente. Acostumado a ensaiar até seis horas por dia, o bailarino Rafael Souza Rodrigues, 18 anos, tem todos esses atributos: é talentoso e esforçado, não mede sacrifícios para viver da dança. Ele foi selecionado, em 2013 e 2014, para participar de um prestigiado curso de verão nos Estados Unidos, na American Academy of Ballet — mas não teve dinheiro para viajar.

Agora, novamente aprovado para estudar no exterior, Rafael, que mora em São Sebastião, tem até 10 de fevereiro para depositar US$ 500 na conta da National Ballet Academy, em Denver, também nos Estados Unidos, e reservar a vaga. Será necessário, ainda, desembolsar US$ 7 mil referentes à hospedagem na academia - as passagens de avião foram presente de uma das professoras de Rafael, docente da Escola Classe do Lago Sul, onde o rapaz cursa o 3ª ano.

O programa em que foi selecionado é promissor. Se for feito com dedicação, rende possibilidades reais de contratação. “É uma profissão muito efêmera. Quando você se muda, a realidade é outra. Se ele for, poderá viver com conforto, realizar trabalhos importantes e ajudar a família”, explicou a coreógrafa Regina Corvello, instrutora do jovem no Colégio Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no Lago Sul.

Mas quase nada é pago pela National Ballet Academy. Para passar um ano aperfeiçoando as técnicas, será necessário pagar aluguel de 7 mil dólares. “Não tenho condições e, por isso, peço que as pessoas me ajudem. Se der certo, vou trazer muito conhecimento. Quero aproveitar essa oportunidade, mas, sozinho, não dá.”, garantiu.

Ajuda
Quem quiser colaborar com o projeto de Rafael pode entrar em contato pelo telefone 9535-8623.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

publicidade

publicidade