SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Calouros da Unicamp contarão com Disk Trote

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 25/02/2015 10:58 / atualizado em 25/02/2015 11:42

Com o campus aberto para a confirmação de matrícula na graduação, marcada para esta terça-feira (24), das 9 às 16 horas, a Unicamp vem intensificando as iniciativas de combate ao trote violento, procurando receber os calouros com urbanidade e respeito. Uma dessas ações é o Disk Trote, do Serviço de Apoio ao Estudante (SAE), cujo número é 3521-1449 ou ramal 1-1449. A cada ano, o número desse telefone é mudado e comunicado ao Setor de Vigilância do Campus pelo SAE. A ideia é dotar principalmente o aluno ingressante de um dispositivo de denúncia. “O telefonema é sigiloso e colabora para que o nosso aluno tenha segurança no local em que passará muitas horas do seu dia”, assegura o professor José Ricardo Figueiredo, coordenador do SAE. 

A denúncia é registrada em um formulário por um funcionário do Serviço de Apoio ao Estudante, que recebe treinamento do Programa Campus Tranquilo, ligado à Coordenadoria Gerla da Universidade (CGU). Essa denúncia é encaminhada à direção da unidade de origem do agressor, que tomará as medidas cabíveis ao trote violento (tanto trote físico quanto moralmente agressivo, como humilhações e intimidações, por exemplo). Conforme o professor Fiqueiredo, o trote é passível de punição e advertência. 

O questionário a ser respondido pelo denunciante inclui questões como o seu vínculo com a Universidade, se já ocorreu a violência ou se está ocorrendo, uma descrição dos fatos, se a pessoa conhece o autor do trote, se a vítima foi ferida ou corre risco, se interferiu na situação fotografando, se tinha vigilante perto quando da ocorrência. 

 

 

O Disk Trote é um telefone exclusivo para receber essas denúncias, sobretudo de quem se sente ultrajado em sua liberdade. “Corte de cabelos, pintura no corpo, pedágios e atividades constrangedoras são proibidos pela Lei Estadual nº 10.454 e pelo Conselho Universitário (Consu) da Unicamp”, garante o coordenador do SAE. Segundo ele, o Disk Trote é, acima de tudo, um instrumento educativo, já que todas as instituições possuem suas normas e deliberações. “Não queremos punir, mas não podemos deixar de corrigir o que está errado”, diz. 

 

O professor Figueiredo relata que a preocupação da Universidade com o trote violento passa por duas abordagens: repressiva, para evitar o trote que ultrapassa os limites, punindo o infratores com os instrumentos disponíveis na Universidade; e preventiva, para dar apoio a atividades que tenham como alternativa o trote saudável. Duas ações modelares citadas por ele na Unicamp são o Trote da Cidadania pelo Consumo Consciente e o trote da Faculdade de Engenharia Mecânica (FEM), da área de Automação e Controle. Na FEM, os organizadores têm proposto uma gincana com a participação dos novos alunos. O objetivo é conhecer o quanto eles sabem a respeito da instituição. Pelo segundo ano, o SAE oferece aos ganhadores um kit de instrumentação de informática.

Nesta terça-feira (24), informa Figueiredo, cerca de 60 monitores do SAE estarão dando apoio às 22 unidades de matrícula, entregando o kit calouro aos ingressantes e chamando-os para a palestra "Assistência estudantil", ministrada por integrantes do SAE (do Serviço Social, Orientação Educacional e Jurídica) na sala PB-2 às 12 horas e, no mesmo local, às 18 horas. 

 

Aproximadamente cinco mil canecas serão distribuídas aos novos alunos da graduação da Unicamp nesta terça-feira, dia de confirmação da matrícula nos campi de Campinas, Piracicaba e Limeira, e nos colégios técnicos do Cotil e do Cotuca. Haverá ainda uma conversa sobre o uso dessas canecas com vistas a reduzir o consumo de copos descartáveis nas unidades. No dia 9 de março, serão distribuídas canecas para os alunos que ingressarão no programa UniversIDADE.

 

Luan Felipe Campos Oliveira, um dos organizadores do Trote da Cidadania, lembra que no dia a dia percebe-se que muitos alunos usam as canecas entregues no início das aulas e no Dia da Caneca, que acontece no meio do ano, quando ocorre a troca de 1 kg de alimento por uma caneca. “O restaurante universitário contabiliza os copos descartáveis que são usados antes da distribuição das canecas e depois. Notamos que o desperdício tem diminuído muito”, sinaliza Luan, que é estudante do Instituto de Química (IQ).

 

Além da semana de recepção e do Dia da Caneca, o grupo do Trote Cidadão organiza a cada dois anos um dia voltado à pós-graduação, com atividades específicas para esses alunos. São palestras, atividades propostas pelos próprios pós-graduandos e palestras apresentadas por eles. “Há vários membros da comissão que gostaram dessa nossa campanha e aderiram à Comissão”, revela Leonardo Berenguer, aluno do Instituto de Física "Gleb Wataghin" (IFGW) e membro da comissão. 

 

A recepção aos calouros, a ser realizada pela equipe Trote da Cidadania pelo Consumo Consciente, começa neste dia 25 (quarta-feira) e prossegue até o dia 27 (sexta-feira). Esse é o 13º ano em que é feita essa recepção, efetuada pela primeira vez em 2003. Nesses dias acontecem palestras durante o dia e atividades culturais à noite. No dia 25, de manhã, o tema será "Vivência universitária", palestra promovida pelo SAE. À tarde, haverão oficinas de baterias, saúde, educação física, visita ao Museu Exploratório de Ciência e feira do DCE. À noite, haverá a exibição do tradicional Coral Zíper na Boca, da Unicamp.

 

No dia 26 de manhã, o tema será construção coletiva. Então haverá uma palestra do Instituto Elos intitulada “Oásis”, uma metodologia de construção coletiva. À tarde, haverá propriamente a aplicação da metodologia de construção coletiva, quando serão realizadas pinturas de parede, construção de hortas e separação de material reciclável, etc. À noite, haverá a apresentação da Bateria PercURSÃO. 

 

No dia 27 de manhã, o tema será planeta sustentável. A professora da Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo (FEC) Emilia Rutkowsky proferirá uma fala sobre “O planeta que queremos”. À tarde, serão realizadas visitas à Estação de Tratamento de Água (ETA), à Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), a uma cooperativa de triagem que trabalha com os princípios 4R e a uma instituição infantil, trabalhando com brinquedos recicláveis e enfatizando o uso consciente da água. À noite, apresenta-se a Bateria Valorosa. 

 

A diversificação dos temas resultou em um maior interesse dos calouros. “Como consequência, eles acabam voltando nos dias seguintes”, informa Luan. Paulo Henrique da Fonseca, coordenador do Trote da Cidadania pelo Consumo Consciente e aluno da Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação (Feec), acredita que pouco a pouco as pessoas estão adquirindo uma consciência tal que almejam transformar o mundo em que vivem. “Eles desejam viver num mundo melhor”, afirma.

Mais informações sobre a programação no blog do Trote da Cidadania.

 

Portal Unicamp

 

 

publicidade

publicidade