SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Cooperação internacional

Relatório da Unesco propõe ações para melhorar educação nos Brics

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 04/03/2015 11:13

Portal MEC

Um relatório elaborado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) sobre a situação da educação do Brics e com sugestões das áreas com maior potencial para colaboração inicial entre o grupo foi apresentado nesta terça-feira, 3, aos vice-ministros da educação dos cinco países do grupo pelo subdiretor-geral de educação da agência, Qian Tang.

 

Desenvolvido em colaboração com especialistas dos cinco países, o relatório Brics – Construir a educação para o futuro apresenta uma visão geral dos sistemas de educação e das políticas dos membros do grupo, destacando as tendências quanto ao acesso, à equidade e à qualidade. Trata, ainda, das prioridades de cada país para manter e ampliar as melhorias e os benefícios do crescimento.

 

Um dos pontos principais do documento é a educação profissional, que os cinco países identificam como vital para o desenvolvimento sustentável e o crescimento social e econômico mais inclusivo. O trabalho revela que todos os membros do grupo estão preocupados, nesse campo, em melhorar seus dados sobre habilidades e competências, elevar os padrões de ensino, criar vínculos mais fortes com o mercado de trabalho e propiciar formação e acesso a empregos aos grupos sociais desfavorecidos.

 

Segundo o subdiretor-geral Qian Tang, “os cinco países têm mostrado o que os governos podem alcançar por meio de investimento político e financeiro continuado na educação” e “têm emergido como líderes em níveis mais elevados da educação”.

 

Na educação fundamental, por exemplo, a Índia está perto de alcançar a meta de ter todas as crianças dentro da escola, enquanto em 1999 abrigava apenas uma em cada cinco crianças. Entre 1990 e 2012, a quantidade de adultos analfabetos na China foi reduzida em 70%. No ensino superior, no período 1999-2012, o número de estudantes aumentou mais de cinco vezes na China, quase triplicou no Brasil e na Índia, mais que dobrou na África do Sul e aumentou em mais de um terço na Rússia.

Sugestões – O relatório da Unesco ainda traz 12 recomendações de áreas em que os cinco países podem cooperar para melhorar seus sistemas educacionais, o ensino superior e o desenvolvimento de habilidades nos estudantes. Uma delas é a união das suas forças para melhorar a qualidade dos dados educacionais. Outra, o desenvolvimento de políticas que permitam oferecer ensino superior a todos. Uma terceira, facilitar a mobilidade de estudantes, professores e pesquisadores, em particular entre os Brics. Conceber e implementar marcos nacionais de qualificações e padronizações para as habilidades dos estudantes e profissionais; fortalecer os vínculos entre empresas e escolas de educação profissional e facilitar a aprendizagem no local do trabalho, especialmente no ensino médio, também são ações recomendadas pela agência aos cinco países.

publicidade

publicidade