SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Alunos da UnB buscam financiamento para filme sobre desigualdade de gêneros

Por meio de plataforma on-line, graduandos têm meta de conseguir R$ 2 mil para a produção do vídeo, que será apresentado como TCC na Faculdade de Comunicação

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 28/05/2015 14:45 / atualizado em 28/05/2015 14:49

Estudantes de audiovisual da Faculdade de Comunicação da Universidade de Brasília (FAC/UnB) buscam financiamento coletivo para levantar fundos para produção de curta-metragem que será apresentado como trabalho de conclusão do curso. O filme Queria tanto ter nascido mulher tem como proposta desconstruir argumentos reproduzidos por homens e mulheres nos comportamentos sociais.

Confira prévia do filme:


A diretora da obra será Caroline Lucena. A equipe também é composta pelos estudantes Bia Ouro Preto, Carol Resende, Luana Rosa, Anita Batista, Ana Luíza Menezes, Raíssa Martins, Lucas Ferreira Gesser, Helena Dupin, Nathália Mendes, Ícaro Sousa Juciele Fonseca, Gabriel Frutuoso e Marcelo Veras.

 

Faltando 12 dias para o fim do período disponível para receber as doações (que começou em 1º de maio), os estudantes alcançaram RS 1.885, enquanto a meta é arrecadar R$ 2 mil para bancar custos de produção, arte, cenário e equipamentos. Os recursos estão sendo arrecadados por meio de um site de financiamento coletivo.

Caroline Lucena, 24 anos, diretora e roteirista do curta-metragem, explica que, apesar de o valor não ser elevado, sem os recursos arrecadados, a produção não seria viável. Ela conta que não buscou ajuda financeira junto a órgãos públicos devido à burocracia e à demora no processo, além de não haver garantia de que receberia a ajuda para a produção cultural. “Mesmo sendo um projeto acadêmico e um curta-metragem, o gasto para a produção é elevado. Com o financiamento coletivo pelo site, a gente consegue mobilizar parentes, amigos, pessoas próximas e outras que se interessam pelo tema para ajudar a cobrir, pelo menos, o mínimo dos gastos”, afirma.

Na plataforma on-line, os benfeitores podem apoiar projetos de produção cultural com valores a partir de R$ 15 até R$ 500 ou mais e receber recompensas dependendo do valor da contribuição, que vão desde agradecimento nos créditos do filme até destaque nos créditos como investidor cultural, além de convite para atuar como figurante, para assistir ao making of e para o evento de estreia do curta-metragem.

Ajude!
Os interessados podem contribuir para a produção do filme pelo site.

publicidade

publicidade