SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Alunos e professores da UnB fazem visita a terra indígena Guarani-Kaiowá

Grupo promove campanha para arrecadar donativos para a população indígena até amanhã (24)

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 23/06/2015 17:02 / atualizado em 24/06/2015 18:20

Juliana Espanhol

Uma comitiva de 42 pessoas – entre professores e alunos de graduação e de pós-graduação da Universidade de Brasília (UnB), além de representantes do governo e do terceiro setor – partem na próxima quinta-feira (25) para Juri, no Mato Grosso do Sul, ao encontro da aldeia Takuara-Tekora da população Guarani-Kaiowá. Os participantes acamparão durante três dias no local, onde participarão atividades como rituais, rodas de conversa, oficinas e pesquisas.

A professora da Faculdade de Educação da UnB Ana Tereza Reis, que coordena o projeto, ressalta a interdisciplinaridade da visita. “Essa será uma experiência acadêmica que envolve ensino, pesquisa e extensão, de caráter interdisciplinar. Por meio dele, buscamos estabelecer um diálogo entre os saberes tradicionais e o conhecimento científico desenvolvido na academia”, explica. “Essa é uma atividade que deve se estender a longo prazo. Pretendemos construir um núcleo de apoio permanente para a discussão de assuntos indígenas”, afirmou a professora.

Alunos de cursos como pedagogia, biologia, geografia e química participarão da viagem. Completam o grupo estudantes de programas de pós-graduação da UnB; professoras do Departamento de Geografia (Marli Sales) e do Instituto de Ciências Biológicas (Maria Rita Avanzi); assessores e representantes da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados e representante do GDF.

A ideia da viagem, que é realizada pela primeira vez nesses moldes, partiu de um debate durante a disciplina de Fundamentos da educação ambiental, ministrada por Ana Tereza. Em uma das aulas foi exibido o filme Índio cidadão?, de Rodrigo Siqueira. Na mesma época, em meados de abril deste ano, representantes indígenas estavam na cidade em acampamento para protestar contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 215, que transfere para o Congresso o poder para demarcar terras indígenas. Eles participaram do debate durante a aula, quando puderam relatar situações de abuso e fazer o convite à turma.

Doações

O grupo arrecada até as 18h de amanhã (24), roupas, cobertores, alimentos, calçados e material escolar para levar à tribo, onde moram mais de 70 famílias. Atingidos por conflitos por território com fazendeiros da região, os Guarani-Kaiowá passam por dificuldade para obter recursos básicos de sobrevivência. As doações serão recebidas nos locais listados abaixo.

- Bloco de Auditórios do Instituto de Ciências Biológicas;
- Centro Acadêmico de Biologia (CABio);
- Centro de Excelência em Turismo (CET).
Dúvidas e doações diretas: (61) 8161-2557 (Ana Tereza Reis)

publicidade

publicidade