Exame de suficiência para contadores tem mais de 40 mil inscritos

A prova, que será realizada em 20 de setembro, foi aplicada pela primeira vez em 2010 e, hoje, é pré-requesito para exercer a profissão

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 29/07/2015 09:58

O segundo Exame de Suficiência de 2015 para contadores será realizado em 20 de setembro e conta com 43.366 inscritos distribuídos em 126 cidades. Aplicado pelo Conselho Federal de Contabilidade (CFC), o exame funciona como nivelador de conhecimento e é indispensável para o exercício da profissão. Para se inscrever, é preciso ser bacharel ou estar no fim do curso de ciências contábeis. Uma vez aprovado, o candidato tem dois anos para fazer o registro junto ao Conselho Nacional de Contabilidade e, só então, ele se tornará um profissional regulamentado.

“Nossa profissão tem o papel de proteger a sociedade, porque monitoramos a saúde das empresas” explica o vice-presidente do CFC, Nelson Zafra, que acredita que o exame de suficiência assegura a qualidade do trabalho do contador e, consequentemente, tem efeito positivo sobre o mercado. O vice-diretor também esclarece que a aprovação ou não dos candidatos vai de acordo com o desempenho no exame e não com um número de vagas pré-estabelecido, pois todos os inscritos podem ser aprovados, desde que obtenham o mínimo de 50% de acertos. Na última edição da prova, aplicada em março deste ano, 54.48% dos bacharéis foram aprovados.

O exame foi instituído recentemente, em 2010, ocasião em que foi estipulado que as empresas brasileiras teriam que ajustar seu balanço às Normas Internacionais de Contabilidade (IFRS, do inglês International Financial Reporting Standars). “Desde então, a exigência de conhecimentos na área aumentou bastante. Os novos contadores precisam de dedicação e persistência para passar na prova”, avalia Zafra.

O conselho do vice-presidente para os candidatos é estudar a fundo os padrões da IFRS e apostar nas habilidades de interpretação, e não só nas regras fiscais. “Um dos motivos pelo qual o exame é considerado desafiador é a exigência de um profissional cada vez mais sensível, não se trata de meramente decorar”, finaliza.

A prova aborda temas relativos à contabilidade geral, contabilidade de custos, contabilidade aplicada ao setor público, contabilidade gerencial, controladoria, teoria da contabilidade, legislação e ética profissional, princípios de contabilidade e normas brasileiras de contabilidade, auditoria contábil, perícia contábil, noções de direito, matemática financeira e estatística e língua portuguesa.

O candidato poderá conferir o local da prova no sistema de inscrição, no site da Fundação Brasileira de Contabilidade (www.fbc.org.br) ou no site do CFC (www.cfc.org.br), a partir de 8 de setembro. No dia do certame (20/9), deverá comparecer ao local indicado, portando documento com foto, comprovante de inscrição, caneta azul ou preta. As provas começam às 9h30, horário de Brasília, e têm duração de quatro horas.