SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Alunos da UnB desenvolvem robôs para competição latino-americana

Evento ocorre entre 28 de outubro e 1º de novembro. Equipe da universidade venceu disputa do ano anterior

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 19/10/2015 18:43 / atualizado em 19/10/2015 19:33

Laura Tizzo /Especial para o Correio

Laura Tizzo
Onze estudantes de engenharia da Universidade de Brasília (UnB) viajam à cidade de Uberlândia, em Minas Gerais, para a Competição Latino Americana de Robótica, a Larc, e o campeonato brasileiro, que ocorrem entre 28 de outubro e 1º de novembro.


Os universitários fazem parte da Droid, Divisão de Robótica Inteligente, atual campeã de uma das categorias da disputa e vencedora de vários outros títulos. Para a competição, foram desenvolvidos cinco robôs, que concorrem em três categorias: IEEE Open, desafio de transporte em água; IEEE Sek, kits educacionais; e corrida de humanoides.


Uma das provas mais difíceis deste ano, segundo os alunos, foi criar um robô capaz de transportar-se na água. Ele terá que carregar cargas em um ambiente que simula um porto e uma plataforma de petróleo.


Segundo o estudante de engenharia mecatrônica João Bosco, 22 anos, participar do campeonato é uma forma de aprimorar os conhecimentos adquiridos em sala de aula. "É muito satisfatório ver a parte teórica em prática e saber que está dando certo quando ganhamos um troféu", conta.


Para o aluno de engenharia mecatrônica Lucas Schiavini, 18 anos, desenvolver robôs é como realizar um sonho antigo. "Acho que todo mundo aqui teve um sonho quando criança de criar um robô. Estar na Droid é poder concretizar isso", explica.


A meta para o próximo ano é participar da RoboGames, competição comparada às olimpíadas na área. A aluna de engenharia mecatrônica Camila Brito, 21 anos, alerta que é preciso superar alguns problemas para que isso seja possível. "É muito importante a gente ter dinheiro, patrocínio. Assim voltarmos da Larc vamos começar a trabalhar para a RoboGames. Estamos até pensando em levantar fundos pela internet", afirma.


Para a competição na cidade mineira, a UnB ainda não forneceu auxílio financeiro. As despesas com transporte, hospedagem e alimentação foram custeadas por uma empresa privada.

publicidade

publicidade