SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Educação superior

Instituto português receberá estudante com boa nota no Enem

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 10/11/2015 13:44

Portal MEC

Os participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) que pretendem estudar fora do Brasil podem ingressar no Instituto Politécnico de Barcelos (IPCA), em Portugal. Na segunda-feira, 9, em Brasília, foi firmado convênio com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) para adoção dos resultados do exame na seleção de estudantes interessados nos cursos de educação superior oferecidos pela instituição lusa.

 

O IPCA é a sétima instituição daquele país a manter acordo com o Inep para aproveitamento dos resultados do Enem. Para o presidente do instituto, João Baptista da Costa Carvalho, a presença de estudantes brasileiros contribui com a experiência multicultural. “O Enem traz estudantes com vastos conhecimentos e cultura para compartilhar com jovens de vários países”, explica.

 

O presidente do Inep, Chico Soares, considera a iniciativa mais uma oportunidade de os estudantes brasileiros usufruírem dos acordos educacionais entre as instituições da União Europeia.

 

Localizado na cidade de Barcelos, norte de Portugal, o IPCA [Instituto Politécnico do Cávado e Ave] reúne cursos que vão desde gestão de atividades turísticas a licenciatura em engenharia em desenvolvimento de jogos digitais. O investimento anual é de 1.750 euros [R$ 7.120], que podem ser divididos em até dez vezes. A hospedagem em alojamento do IPCA sai por cem euros [R$ 407] ao mês. O valor da refeição oferecida pelo instituto é 2,4 euros [R$ 9,76].

 

Desde 2014, o Inep tem acordo firmado com as universidades portuguesas de Coimbra e Algarve para aproveitamento dos resultados do exame. Também já fecharam acordos com o Inep os institutos politécnicos de Portalegre (IPP), do Porto (IPP), de Leiria (IPL) e de Beja (IPBeja).

 

Mais informações sobre o processo seletivo na página do IPCA na internet.

publicidade

publicidade