SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Educação superior

Acordo entre países do Brics institui a Universidade em Rede

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 25/11/2015 12:09 / atualizado em 25/11/2015 12:11

Portal MEC

 

Os cinco países que integram o Brics — Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul — instituirão a Universidade em Rede. O anúncio foi feito na terça-feira, 24, pelo ministro da Educação, Aloizio Mercadante, durante reunião que instalou o fórum de acompanhamento do valor do piso salarial dos professores da educação básica.

 

Por meio da inciativa, serão ofertadas dez bolsas de mestrado e dez de doutorado, nas áreas de economia; energia; tecnologia e segurança da informação; mudanças climáticas e efeito estufa; recursos hídricos e poluição e estudos sobre o Brics. “Serão bolsas adicionais porque esses programas já existem”, afirmou o ministro.

 

O edital para os programas, de acordo com as previsões, será publicado até dezembro próximo, com seleção dos alunos no segundo semestre de 2016 e início das aulas no primeiro semestre de 2017.

 

O memorando que formaliza a criação da instituição foi assinado pelos ministros da Educação dos países do bloco no dia 18 último, em Moscou. O ministério da Educação brasileiro foi representado pelo secretário-executivo, Luiz Cláudio Costa. Ele destacou então que a medida permitirá aos estudantes cursar disciplinas nos cinco países e ter os diplomas reconhecidos. “É um momento histórico para a relação em educação entre os países do Brics”, afirmou Costa.

 

O Brics é um conjunto econômico formado pelos cinco países, considerados emergentes. Funciona como um mecanismo político internacional de cooperação mútua.

 

A criação da Universidade em Rede foi proposta pelo ministro Aloizio Mercadante, em sua primeira passagem pelo MEC, em novembro de 2013, durante a 1ª Reunião de Ministros da Educação do Brics, realizada em Paris. O objetivo dos idealizadores é criar uma universidade de excelência, composta pela comunidade acadêmica dos cinco países.

publicidade

publicidade