SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

MANIFESTAÇÃO

Alunos ocupam a reitoria da UnB contra corte de bolsas e serviços

Aproximadamente 50 estudantes estão no gabinete do reitor Ivan Camargo desde a tarde desta quinta-feira. O grupo exige que não haja atraso no repasse de bolsas estudantis

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 03/12/2015 18:57 / atualizado em 03/12/2015 22:01

Jéssica Gotlib /Especial para o Correio , Bernardo Bittar /

Um grupo de 53 estudantes da Universidade de Brasília (UnB) ocupou a reitoria da instituição na tarde desta quinta-feira (3/12). A mobilização foi provocada pela possibilidade de atraso no recebimento das bolsas moradia e permanência concedidas aos estudantes de baixa renda. Leia a matéria completa sobre o assunto aqui.

 

 

Renata Oliveira

 

Os rumos da manifestação poderiam mudar com a sanção da alteração na meta fiscal pela presidente Dilma Rousseff. A alteração foi aprovada ontem pelo Congresso Nacional. A nova lei foi publicada em edição extraordinário do Diário Oficial da União desta quinta e derruba o decreto nº 8.580/2015, que bloqueava os gastos públicos e impedia a UnB de fazer os pagamentos.

Confira vídeo da ocupação

 

No entanto, os estudantes dizem que continuarão a ocupação, pois têm outras reinvindicações relacionadas à assistência estudantil. "O descaso com a assistência não é de agora. Os editais das bolsas permanência e auxílio moradia estão atrasados. Muitos alunos deixaram de receber por isso durante o segundo semestre de 2015", afirma uma das participantes do movimento.

 

Breno Fortes/CB/D.A Press

Breno Fortes/CB/D.A Press

Breno Fortes/CB/D.A Press

 

Por volta das 20h, a Polícia Militar tentou dialogar, mas os alunos foram resistentes e houve confronto entre eles e os seguranças, quando os funcionários tentaram impedir a entrada de mais estudantes no prédio. Com barricadas, os discentes impedem a entrada de seguranças, da PM e de representantes da UnB.

 

Uma das alunas que está na reitoria afirmou que "apenas" a porta do gabinete foi quebrada e que a intenção não é depredar o patrimônio, mas "lutar por direitos". Vitor Aguiar, coordenador-geral do Diretório Central dos Estudantes (DCE), se posiciona contra o movimento. "Concordo com a causa dos alunos, mas não depende apenas da administração. Discordamos da ocupação. Quem tem poder para resolver isso é o Poder Executivo. Estão pressionando a equipe errada", afirma.

 

Breno Fortes/CB/D.A Press

Breno Fortes/CB/D.A Press

 

Além das barricadas, os estudantes tamparam as câmeras de segurança do local para evitar serem reconhecidos e muitos cobriram o rosto. Os manifestantes garantem que passarão a noite na reitoria e devem fazer campanha para arrecadar colchão e comida. Os ocupantes estão sem água e pediram ajuda ao Sindicato dos Trabalhadores da Fundação Universidade de Brasília (Sintfub). Os elevadores da reitoria foram desligados.

 

Facebook

 

Futuro do movimento

Oa alunos informaram que ainda estão decidindo o futuro da mobilização. Eles estão abertos à negociação, mas querem que seja revogado o Decreto nº 8.580/2015, que impede a UnB de realizar qualquer pagamento desde 27 de novembro de 2015, com exceção de vencimentos destinados a servidores públicos federais ativos e inativos.

publicidade

publicidade