SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Educação

Estudantes de medicina protestam por melhora do curso em Salvador

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 22/02/2016 18:00

Agência Brasil

Cerca de 150 estudantes de medicina da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) realizaram um protesto, nesta segunda-feira (22), por melhora na infraestrutura do curso e pela contratação de novos professores. Com faixas e cartazes, os manifestantes se reuniram em frente à Secretaria de Administração do Estado da Bahia, em Salvador.

 

Segundo os alunos, o curso de graduação de Medicina da universidade precisa de 20 professores, incluindo os que devem lecionar no próximo semestre no período de internato – estágio obrigatório em serviços de saúde para complementar e aprimorar a formação dos futuros médicos.

 

O estudante do 8º período William de Oliveira ingressou na Uneb em 2012 e conta que corre o risco de não fazer o internato, obrigatório a partir do 9º semestre, já que não há docentes para ensinar disciplinas obrigatórias no próximo semestre.

 

“Tem matérias do 8º semestre que não estou conseguindo concluir, porque não tem professores e nem para o internato. E não há previsão para a chegada dos docentes porque não temos previsão para o concurso. A gente tem que lutar por melhores condições de ensino, tanto para a minha turma, quanto para as que vêm em seguida, porque o que eu não tive agora, quero que eles tenham, de qualquer forma”, completou o veterano.

 

O secretário do Centro Acadêmico de Medicina da universidade e aluno do quinto período, Vinícius Santos, relatou que o problema não é somente a falta de professores.

 

“[Precisamos também de] vínculos com os serviços de saúde, hospitais e outros serviços, para as práticas, que nós não temos. Além de um laboratório de habilidades, que não existe, há uma interminável construção do ambulatório de pediatria que nunca fica pronto”, relatou o estudante.

 

Vinícius Santos foi um dos alunos recebidos pela Secretaria de Administração do Estado da Bahia para negociar o cumprimento das demandas dos estudantes. Ele conta que a secretaria alegou contenção de gastos e informou que a Uneb deve solicitar a abertura de um novo concurso, com recursos próprios.

 

Segundo o aluno, um novo pedido de reunião deve ser protocolado amanhã (23) nas Secretarias de Saúde, de Educação e na Governadoria do Estado.

 

Além da faculdade de medicina da Uneb, todos os cursos do Departamento de Ciências da Vida chamam a atenção para os problemas de estrutura no campus. Por isso, estudantes e professores do departamento suspenderam as aulas nesta segunda, na quarta (24) e na sexta-feira (26) desta semana.

 

Em nota, a Secretaria de Educação do Estado da Bahia explicou que a seleção para professores e a oferta de estágio para estudantes da área de saúde da Uneb estão garantidos pelo governo do Estado. O órgão informou ainda que um edital de seleção para contratação temporária de professores da área de saúde, o Reda, está sendo elaborado.

publicidade

publicidade