SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Educação superior

Universidade em Rede do Brics divulga nomes das instituições

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 01/03/2016 17:26

Portal MEC

 

Doze programas de pós-graduação de nove universidades brasileiras foram selecionados para fazer parte da Universidade em Rede do Brics (grupo de países emergentes que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul). O extrato do edital foi publicado no Diário Oficial da União desta terça-feira, 1º de março. Vale lembrar que este é um resultado preliminar, já que ainda cabe recurso em até cinco dias corridos.

 

São seis áreas de conhecimento (energia; ciência da computação e segurança da informação; estudos dos Brics; ecologia e mudanças climáticas; recursos hídricos e tratamento da poluição; e economia) com duas instituições de ensino superior consideradas por meio de seus programas de pós-graduação, reconhecidos e recomendados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), com nota seis ou sete.

 

A Universidade em Rede do Brics vai permitir o desenvolvimento de programas bilaterais e multilaterais de ensino e pesquisa, a formação conjunta, com qualidade, de mestres e doutores, além de permitir intercâmbio de discentes, docentes e pesquisadores. Ela chega para satisfazer as necessidades dos países por meio da ampliação do acesso a métodos, formas e tecnologias de educação contemporâneos. Outro objetivo é facilitar o desenvolvimento sustentável dos países pertencentes ao bloco, disseminando o conhecimento e as habilidades com pesquisas conjuntas e atividades educativas.

 

Histórico – Desde a 1ª Reunião de Ministros da Educação do Brics, em Paris, em novembro de 2013, há a discussão de estabelecer uma rede de cooperação universitária em temas prioritários entre os cinco países que compõem o Brics. A iniciativa recebeu o apoio dos chefes de Estado e Governo do grupamento durante a 6ª Cúpula do Brics, em Fortaleza, em julho de 2014.

 

Em março de 2015, durante a 2ª Reunião de Ministros da Educação do Brics, foi estabelecido um grupo para negociar os princípios e objetivos da Universidade em Rede do Brics, com base nas diretrizes definidas pelos ministros. Em seguida, cada um dos cinco países criou um Comitê Coordenador Nacional (CCN). No caso brasileiro, estabelecido em setembro de 2015, o CCN é composto por representantes da Assessoria Internacional e da Secretaria de Educação Superior (Sesu) do Ministério da Educação; das diretorias de Avaliação, de Relações Internacionais e de Educação a Distância da Capes; da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes); da Associação Brasileira de Educação Internacional (Faubai), e da Divisão de Temas Educacionais (DCE) do Ministério da Relações Exteriores.

 

Na 3ª Reunião de Ministros da Educação, em novembro de 2015, foi assinado, pelos cinco países, o Memorando de Entendimento para o Estabelecimento da Universidade em Rede do Brics, com objetivos, princípios, estrutura de governança e atividades conjuntas a serem desenvolvidas. O documento também abre a possibilidade de inclusão de novas áreas de interesse futuramente.

 

O edital brasileiro para seleção das universidades foi publicado em dezembro do ano passado.   

Confira a lista das universidades e respectivas áreas de conhecimento

publicidade

publicidade