SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Reitora da Puc-SP repudia ação da PM durante manifestação

Anna Maria reprovou as atitudes da polícia contra estudantes que faziam manifesto na instituição

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 22/03/2016 17:35 / atualizado em 22/03/2016 18:14

Anna Maria Marques Cintra, reitora da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, enviou nesta terça-feira (22) uma carta ao governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, se posicionando contra a violência policial. A correspondência demonstrava a discordância da reitora em relação a ações realizadas pela Polícia Militar durante manifestação, realizada na instituição na segunda-feira (21). Uma cópia também foi enviada ao secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Alexandre de Moraes.
 
Um grupo de estudantes fazia um protesto em prol do impeachment da presidente Dilma e contra a corrupção. A confusão começou quando outros alunos se posicionaram contra o som alto e a favor da permanência do governo atual. Um estudante, contrário ao impeachment chegou a subir no trio elétrico para expor sua opinião. A Polícia Militar interveio para separar os grupos contrários. Escudos, cassetetes e balas de borracha foram utilizados. 

Leia na íntegra a carta:

Excelentíssimo Governador, 
Pelo presente ofício,  vimos manifestar o nosso descontentamento com as ações da Polícia Militar frente às manifestações no último dia 21 de março em nossa Universidade em que alunos foram vítimas de bomba, tiros de borracha e gás lacrimogênio.
Neste sentido, a Reitoria da PUC-SP lamenta o ocorrido, além de ser contra qualquer ato de violência. 
 

publicidade

publicidade