SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

IESB

Ousadia e criatividade na educação

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 08/05/2016 12:02

 

Em abril, o Instituto de Educação Superior de Brasília (Iesb) completou 18 anos. O crescimento rápido ocorreu devido ao prestígio de ser identificada como instituição ousada, criativa e inovadora.  Em 2003, inaugurou-se o câmpus Edson Machado (na Asa Sul), e em 2010, o câmpus Liliane Maria Barbosa (Iesb Oeste, em Ceilândia). Há ainda uma unidade na Asa Norte. Em 2011, a instituição recebeu o credenciamento do Ministério da Educação (MEC) como centro universitário e, em 2014, para a oferta de graduação e pós-graduação a distância. Hoje, são seis bases de apoio para oferecer a educação a distância. De 2001 até hoje, o Iesb formou mais de 25 mil alunos. Atualmente, são mais de 17 mil matriculados.

O instituto também mantém projetos ligados à comunidade. O programa Iesb em Ação possibilita que os estudantes participem de projetos e eventos sociais por meio da Cátedra Unesco sobre Desafios Sociais Emergentes. São iniciativas como a de inclusão digital, desenvolvida com os catadores de lixo, e muitos mais. Há, ainda, uma clínica de psicologia, presente nas unidades da Asa Sul e de Ceilândia, que presta serviços para a população, e o Núcleo de Práticas Jurídicas. “Lá, a comunidade pode procurar atendimento ou conselho jurídico, além de um trabalho especial feito em atendimento à mulher e à criança em estado de vulnerabilidade”, destaca a reitora, Eda Coutinho.

O ensino no Iesb é centrado no aluno. Com o processo de aprendizagem como fator mais importante, todos os cursos estimulam o aperfeiçoamento do senso crítico, a criatividade e a capacidade de transformar problemas em soluções. A abordagem pedagógica está voltada aos desafios do mercado de trabalho, e o processo avaliativo é visto como elemento de tomada de decisão. “Esse é o jeito Iesb de transformar a educação em degraus para o sucesso profissional. Aliando a teoria à prática, os alunos são convidados a enfrentar desafios reais do mercado de trabalho e colocar em prática o que aprendem em sala de aula. Em alguns cursos, mais de 50% das disciplinas se realiza m na prática”, aponta Eda.

O Iesb começou a internacionalização em 2010, quando 12 estudantes foram para a The Pennsylvania State University, uma das melhores instituições dos Estados Unidos, e cumpriram um programa feito especialmente para eles. Além disso,  assistiram a aulas de interesse individual e participaram de visitas a Washington. Em contrapartida, grupos da Penn State vêm ao Iesb todo ano. O mesmo ocorre com alunos que, anualmente, passam 15 dias naquela universidade. “Outros parceiros são três universidades da China e duas do México. Nessas instituições, os nossos estudantes têm frequentado um semestre inteiro, e as disciplinas que fazem lá são aproveitadas aqui”, exemplifica a reitora.

A parceria mais antiga é a com o Instituto Europeu de Design, em Milão, para a área de design nos cursos de pós-graduação. Nesses cursos, são recebidos alunos do Rio, de Cuiabá e São Paulo. Agora em maio, um grupo de 13 jovens da pós-graduação em marketing e comunicação digital, jornalismo digital e produção de multimídia passará duas semanas no Programa de Mestrado de Marketing Relacional, do Instituto Politécnico de Leiria, em Portugal.

Futuro
O Iesb tem como meta institucional a ampliação do Programa de Internacionalização por meio das parcerias vigentes e de outras que estão sendo prospectadas. A instituição entende que a vivência dos alunos em culturas diversificadas qualifica a aprendizagem e aumenta, significativamente, as possibilidades de inserção no mercado de trabalho. Outra novidade do centro universitário é que tem estabelecido no Projeto de Desenvolvimento Institucional a criação de uma Escola de Saúde, a expansão do ensino a distância por meio do credenciamento de novos polos de apoio presencial, bem como o constante fortalecimento da ação educacional da teoria aliada à prática nas três unidades. “O curso de odontologia será ofertado na Asa Sul, com ênfase na inovação do ensino na área respectiva e na formação qualificada do egresso”, explica Eda.

Para a instituição, uma ação importante a destacar é o constante apoio à iniciação científica, com bolsas de órgãos de fomento do CNPq e do Programa de Iniciação Científica do Iesb, bem como a oferta de cursos de extensão nos polos de apoio presencial na modalidade EAD. A extensão com parte integrante da matriz curricular é uma meta constante. No futuro, serão oferecidos cursos de pós-graduação stricto sensu (programas de mestrado e doutorado sujeitos ao reconhecimento e autorização do MEC) e se expandirá a oferta da pós lato sensu nas modalidades presencial e EAD. Com o crescimento da instituição, é possível ver o sucesso. Para a reitora, existe segredo para isso. “Resume-se em muito trabalho, muita persistência, trabalho em equipe, muita confiança e fé, gostar do que faz e não ter medo de arriscar”, ensina.

publicidade

publicidade