SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Celpe-bras

Exame de proficiência tem mais de 5 mil inscrições homologadas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 26/09/2016 18:31

Portal MEC /MEC

A segunda edição de 2016 do exame para obtenção do Certificado de Proficiência em Língua Portuguesa para Estrangeiros (Celpe-Bras) teve mais de 5 mil inscrições homologadas. A aplicação ocorre no Brasil e em outros 35 países, com o apoio do Ministério das Relações Exteriores (MRE). Internacionalmente é aceito em firmas e instituições de ensino como comprovação de competência na língua portuguesa e, no Brasil, é exigido pelas universidades para ingresso em cursos de graduação e em programas de pós-graduação.

O Celpe-Bras é desenvolvido e outorgado pelo Ministério da Educação, por intermédio do Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). É o único certificado de proficiência em português como língua estrangeira reconhecido oficialmente pelo governo do Brasil.

Podem se submeter ao Celpe-Bras cidadãos estrangeiros e brasileiros, residentes no Brasil e no exterior, com no mínimo 16 anos completos na data do exame, cuja língua materna não seja o português. A escolaridade mínima deve ser equivalente ao ensino fundamental brasileiro completo.

Os postos aplicadores com maior número de inscrições homologadas na América do Sul são o Instituto Cultural Brasil (Ibraco), de Bogotá (Colômbia), com 372 inscrições, seguido da Casa do Brasil Escola de Línguas de Buenos Aires (Argentina), com 314 inscritos, e da Universidade Tecnológica Privada de Santa Cruz de La Sierra (Bolívia), com 266. No Brasil, a Universidade Metodista de São Bernardo (Umesp) lidera com 347 candidatos inscritos, ficando em segundo lugar a Universidade Federal da Bahia (UFBA), com 210.

As provas (oral e escrita) serão realizadas entre 18 e 20 de outubro, em 29 postos credenciados no Brasil e em 60 no exterior – América do Sul, do Norte e Central, África, Ásia e Europa. A parte escrita é composta por quatro tarefas que integram compreensão oral e produção escrita (uma tarefa baseada em vídeo e outra em áudio) e duas que integram leitura e mais uma produção escrita. A avaliação oral compreende atividade de interação face a face, com duração de 20 minutos.

De acordo com a pontuação obtida, o examinando será classificado em um dos quatro níveis de proficiência. Aqueles que obtiverem pontuação entre 2 e 2,75 serão classificados no nível intermediário; entre 2,76 e 3,5, no intermediário superior; entre 3,51 e 4,25, no avançado; entre 4,26 e 5, no avançado superior. Quem obtiver menos de 2 pontos não obterá a certificação.

Na primeira edição deste ano, ocorrida entre os dias 26 e 28 de abril, o exame teve 1.543 aprovados no nível intermediário, 1.343 no intermediário superior, 758 no avançado e 123 no avançado superior.

publicidade

publicidade