SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Filme de ex-alunas da UnB é selecionado para festival em Amsterdã

O documentário Transposição - a espera do Rio São Francisco compete com outros 94 filmes independentes de vários países para uma vaga em exibição tradicional de Londres e Sydney

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 06/10/2016 12:27 / atualizado em 06/10/2016 13:57

Mariana Pedroza e Isabela Resende/Divulgação
 

Duas ex-alunas de jornalismo da Faculdade de Comunicação da Universidade de Brasília (Fac-UnB) foram selecionadas para a edição de Amsterdã do festival Lift-Off, rede de festivais de cinema independente com edições em 12 metrópoles ao redor do mundo: Londres, Los Angeles, Hong Kong, Nova York, Paris, Tóquio, Vancouver, Amsterdã, Manchester, Sydney, Cingapura e Las Vegas. Isabela Resende, 23 anos, e Mariana Pedroza, 24, produziram o documentário “Transposição - a espera pelo rio São Francisco” como Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e o filme agora ganha o mundo. Com duração de 65 minutos, o documentário retrata a percepção dos habitantes de diversas regiões afetadas pela transposição do rio São Francisco.  

 

Mariana Pedroza e Isabela Resende/Divulgação

A sinopse do média-metragem disponível no site do festival o descreve como “um filme sobre pessoas que têm medo de morrer de sede e, ainda assim, lutam por seus direitos”. O objetivo, segundo Mariana Pedroza, era divulgar um viés diferente da situação do que o abordado pela mídia tradicional. “Começamos a pesquisar o assunto e chegamos à conclusão de que tinha muita coisa falando sobre a transposição, mas  em um  viés econômico, físico e mecânico do assunto, sem se preocupar com as pessoas”, afirma a realizadora. Assim, elas decidiram partir rumo ao  Nordeste para contar as histórias que haviam sido pouco narradas até então. “O objetivo era conversar com as pessoas da região e saber o que elas pensavam. Queríamos ouvir a opinião de quem realmente importava, e não do deputado que fica no congresso e mal pisa nos estados.” Elas visitaram cerca de 13 municípios e entrevistaram, uma média, de 30 pessoas sobre o tema.


Mariana Pedroza e Isabela Resende/Divulgação

As duas desempenharam sozinhas todas as funções requeridas na filmagem: pesquisa, direção, fotografia, captação de som, entrevistas e montagem. Desenvolvido com o auxílio do pai de Mariana (que auxiliou no suporte logístico da produção) e guiadas pela orientadora, Letícia Renault, o TCC recebeu boas avaliações da banca examinadora. As jovens perceberam, então, que era um conteúdo importante para ser compartilhado com outras pessoas. Se inscreveram em diversos festivais pelo Brasil e pelo mundo, e o resultado foi a seleção no Lift-Off de Amsterdã. O filme está disponível na plataforma Vimeo, junto aos outros selecionados, e ainda tem a oportunidade de ser exibido nas sessões ao vivo de Londres e Sidney, caso seja um dos dois filmes mais votados. Para isso, é necessário se inscrever e pagar o valor de US$ 10,12, o que permite assistir a ele e a todos os outros filmes selecionados.

Se conseguirem a vaga na sessão ao vivo, onde serão  exibidos os melhores filmes eleitos por uma curadoria determinada, elas pretendem comparecer à exibição. Bacharéis em  jornalismo, as duas não tinham experiência prévia com audiovisual, embora tivessem grande interesse na área. “Será uma oportunidade para a gente fazer contatos, conhecer produtores e diretores. É um mundo muito novo, que a gente nunca teve contato. Que bom que deu certo. Não tínhamos experiência, fomos mais no feeling”, conta Mariana. A edição de Sidney será entre 14 e 18 de novembro, e a de Londres ocorrerá entre 30 de novembro e 6 de dezembro.

publicidade

publicidade